A moda na gastronomia

 

Hoje, o Tudo al dente visita a moda. Entrevistamos Rose Andrade, coordenadora do +B Inspiração Brasil, catálogo criado com a proposta de encontrar e divulgar a riqueza da diversidade cultural brasileira. Rose aproveita para falar da moda na gastronomia, na sua entrevista. Não perca!

O que será moda no Brasil em 2013?
Estamos num momento de muitas estampas e misturas de materiais. Aposto no algodão 100%, no linho, na seda pura, nos materiais com beneficiamentos, e também as malhas, com formas simples, apenas desenhando o corpo, nada justo, um ar de transparência, um pouco mais próximo ao corpo.

E no mundo?
O planeta foi agredido e hoje a natureza reage, com muitas diferenças climáticas, o calor de 40° e o frio abaixo de 10°. Com isso, a moda procura leveza no verão e tecidos com tecnologia no inverno, para não deixar as peças tão pesadas. Vivemos um desejo de tecidos macios, leves, para termos conforto.

E em matéria de gastronomia, arrisca dizer o que vai estar na moda?
Acho que todos adotaram as saladas… ceviche, de cuscuz marroquino e de quinua, com peixes e frutos do mar. Parece que estamos tomando consciência de uma alimentação mais leve, pelo menos no verão, acompanhadas de vinhos brancos gelados, uma bebida que hoje faz parte diariamente de uma boa refeição.

Como as tendências, de uma forma geral, chegam ao consumidor?
Hoje os magazines no Brasil adotaram um trabalho que a H&M já vem realizando a muito tempo, um projeto que considero maravilhoso em prol da moda, levando ao consumidor de baixa renda informação de moda através do perfil de um estilista convidado para criar coleções por um curto período. Com isso, acredito que começamos a fazer um trabalho de conscientização de moda. Ainda é pouco, mas já é um bom começo.

Em matéria de gastronomia o que, na sua opinião, nunca vai ser moda? 
Quiabo, jilós, buchada… Ninguém merece pedir em um restaurante. “Me sirva uma buchada!” Hahaha! Isso não é Fashion.

PS. Com todo respeito ao seu paladar, Rose, e, por estranho que pareça, algumas cozinhas estreladas têm servido quiabo, jiló e buchada. E isso tem feito muito sucesso. É meio moda no mundo gastrô. A chef Roberta Sudbrack, por exemplo, já fez menus inteiros com quiabo e chuchu, no seu restaurante carioca. É a gastronomia visitando os modos da alimentação popular nacional. 

J

Anúncios