A nossa Itália

Esses dias provei um nhoque delicioso na Osteria del Pettirosso, que aliás, tem esse nome fofo (pequeno pássaro vermelho). Fiz umas perguntinhas para o Marco Renzetti, proprietário e chef da casa. Leia trechos das suas respostas:

Poderia falar sobre o seu menu?
Trata-se da soma das minhas experiências e da minha bagagem cultural. Acredito que uma cozinha ‘viva’ não pode prescindir disso. Todos os pratos têm uma conexão com determinados momentos de minha vida.

O que tem a dizer sobre a gastronomia italiana em Sã Paulo? A gastronomia italiana é uma das mais copiadas no mundo. Normalmente, essas cópias se distanciam bastante do original. Para mim, cozinhar não pode prescindir daquilo que é vivido, visto, sentido e degustado. As tentativas de se fazer uma cozinha italiana sem se ter respirado Itália, dá numa cozinha que chamo de ‘cozinha com sotaque’. Pode ser prazerosa, mais não tem muito a ver com Itália. Outro problema pode ser a falta de bagagem cultural. Um cozinheiro pode viajar para Itália e aprender a fazer um ou outro prato desta ou daquela região, estilo Jamie Oliver. Dedicar-se à cozinha italiana é um desafio de uma vida. Normalmente, começa no berço.

Quais são suas melhores memórias gastronômicas? 
Estão certamente nos primeiros passos que dei no mundo da comida, ainda menino. Descobri que tinha a capacidade de transmitir sentimentos e prazer cozinhando. Por isso, decidi fazer da cozinha meu mundo.

Serviço: tel.: (11) 3062-5338
foto: Gnr Giu
Curta a nossa fan page no facebook: Tudo al Dente

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s