Tempo de ano novo tailandês

Songkran_8_-_Ayutthaya

O ano novo tailandês é um dos mais importantes eventos do país. Trata-se de uma festa que tem a água como foco, simbolizando purificação, renovação e passagem.
Em Bangkok, de 12 a 16 de abril, acontece um festival para celebrar a festa. Mas o evento ocorre no país todo. Muitas pessoas voltam para as suas cidades natais para participar das festividades com seus familiares e homenagear seus parentes mais velhos, despejando água nas mãos destes. A comemoração nas ruas acontece de várias maneiras seja com baldes e pistolas d’água.

IslBG

Outras formas de celebração são a soltura de peixes em lagos ou pássaros em parques, e pessoas trazendo punhados de areia para os templos com finalidade de construir pagodes, chamados Chedi, e decorá-los com papéis e flores.
No Brasil, o restaurante Namga cria menu especial para a festa, disponível entre 9 e 30 de abril. Trata-se de um cardápio a quatro mãos.

Rolinho vietnamita 2
Em parceria com a chef tailandesa Jidapa Tisa (Poppy) – que já trabalhou no Thai Gardens e Tiger -, o menu conta com opção vegetariana para todos os pratos.
Khao Tan Nam Prik Ong Saparod (aperitivo), com discos de arroz glutinoso tostados, cobertos com lombo moído em um molho de tomate levemente apimentado com rodelas de abacaxi. Nas entradas, há Pópia Sód, rolinhos vietnamitas recheados com camarão, vermicceli, manga, pepino, hortelã e alface, servido com um molho leve de pimenta e amendoim e Son in Law, ovos fritos com molho adocicado de tamarindo. Há ainda a salada Yam Tenkwa Kung Tod, com pepinos com camarão frito, tomate e amendoim e sopa Kwei Tiaw Neûa, com costela bovina, servida com talharim de arroz.

Rolinho vietnamita
Nos principais, destaque para o Neûa Pad Prik Keng, com cubos de filé mignon e castanhas de caju em um molho de curry vermelho ao leite de coco.Na sobremesa,
Sangkhaya Fak Thong, clássica sobremesa de pudim de leite de coco cozido dentro de uma abobora cabotian.
Camarão_

O Ano Novo Tailandês também será comemorado no Obá, em São Paulo, entre 10 e 20 de abril. Lá, o chef Maurício Santi (abaixo) promete apresentar uma Tailândia pouco conhecida por aqui, que vai muito além do Pad Thai e das pastas de curry. No dia 16, O Obá comemora ainda seu aniversário de 9 anos com um menu-degustação especial preparado por ele e composto por 12 pratos, bebidas e drinques no valor de R$ 180 por pessoa com bebidas ou R$150 sem (10% de serviço não inclusos).

santi

Serviço: R$160,00 por pessoa, R$280,00 casal, o menu completo. R$94,00 por pessoa, com entrada, principal e sobremesa. Endereço: Rua Apiacás, 92, Perdizes, SP, tel.: (11) 3676-1774.

Obá Restaurante, Festival de Songkran com Maurício Santi, de 10 a 20/04; Jantar degustação dia 16/04. Rua Dr. Melo Alves, 205, SP, tel.: (11) 3086-4774.

Anúncios

Aprenda a fazer pratos vegetarianos com o chef Paulo Rabello

As receitas de espaguete integral com queijo de cabra e castanha (foto) e quibe vegetariano assado de abóbora com castanha do Pará são saborosas, simples e saudáveis. Eu as fiz em casa e me senti reconfortado. veja as receitas aqui.

espaguete

Food trucks invadem Paris

PHO73f97fd6-cec0-11e2-9950-5abcea2b313a-805x453

Comida de rua nunca foi novidade em Paris. este é um aspecto que existe desde que a França é França, seja nas barraquinhas de crepe de Nutella, nas de kebab ou falafel. Os Food trucks, com este nome, em inglês, virou moda ~porém ~ nos últimos meses, na capital da França, assim como em Nova York ou São Paulo.

paris-creperie

Conheci alguns em viagem, semana passada, a cidade. Gostei da qualidade do que vi e comi. Vamos lá. Le Camion qui Fume vende comida bem americana, hambúrguer com fritas por pouco mais de 10 euros. A qualidade boa da carne me chamou a atenção. Já trabalhei em restaurantes na França, por mais de três anos, e sei que muita hamburgueria compra bifes prontos do supermercado Metro. Nesse food truck percebi que o discurso dos cozinheiros ia de encontro àquilo que pensam grandes chefs locais, ingredientes bons a qualquer custo. Le Camion costuma ficar estacionado na Place Madeleine. Mas muda de lugar, de tempos em tempos. Espia aqui: http://www.lecamionquifume.com.

food_truck_paris

É possível encontrar também pratos e quitutes bem franceses, como quiches e far bretons. É como se fossem versões mais bem cuidadas do Brioche Dourée, rede presente por toda a França, mas que pouco preza pela qualidade de sua cozinha totalmente industrializada.

foodtruck

Le Réfectoire foi outro food truck que conheci. O cardápio é bem parecido ao Le Camion qui Fume. Provei um hamburguês Larry, com queijo de cabra fresco, carne macia, mel, tomate e manjericão fresco. Estava divino. Senti o savbor de cada um dos ingredientes. Abri o site do grupo para pegar infos para este post e fiquei impressionado com o cuidado e a dedicação do grupo. Olhem aqui: http://www.le-refectoire.com.

xl_2344_food-trucks-tp

O Mozza & Co tem como proposta a gastronomia italiana de qualidade. Serve sanduíches com ervas e legumes frescos e grelhados. As massas e pães são excelentes. Vale a pena conhecer. A marca tem uma caminhonete estacionada nas margens do Sena, na altura do 15 Quai Anatole France, 75007. Além dessas dicas, fique atento aos caminhões estacionados em praças e ruas movimentadas da cidade. eles estão por toda a parte.

Aprenda a fazer sopa fria de manga com pesto de coentro e castanha

O Che Paulo Rabello nos dá uma receita fácil, refrescante e saborosa para esses dias quentes, uma sopa de manga com pesto de castanha e coentro. Pode ser servida no almoço ou jantar, acompanhada de torradas. veja a receita aqui

SOPA MANGA

 

Milk shake de cerveja: aprenda a fazer

milk shake cerveja ok 1

Caros amantes do universo da cerveja, a hamburgueria 162 Station, em São Paulo, acaba de colocar no cardápio um milk shake de cerveja! A bebida é feita com cerveja preta, tem sabor encorpado e aroma de malte torrado, que lembra café. Com Caracu, custa R$12, o copo. Para harmonização, a casa sugere hambúrguer de brie, com pão de hambúrguer tradicional, hambúrguer artesanal bovino feito na chapa de carvão, cogumelos paris, queijo brie e maionese verde (R$23,50).

A casa passou pro Tudo al Dente a receita: Em um copo de 300 ml, coloque 3 bolas de sorvete de creme e 120 ml de cerveja. Decore com caramelo e chantilly a gosto.

Serviço:

162 Station, Rua Augusta, 494/498, tel.: (11) 3294.0162 e Rua Luiz Coelho, 162, 1º andar.

Aos amantes da carne

DARIO-10

Entre 12 e 15 de março, o restaurante Pobre Juan, em São Paulo e no Rio de Janeiro, recebe o chef Dario Cecchini, renomado açougueiro italiano do Antica Macelleria Cecchini, para três edições exclusivas do menu “Officina dela Bistecca”.

Dario Cecchini e sua equipe irão preparar o menu de cinco tempos de carnes, incluindo ainda couvert (pães, manteiga e azeite) e acompanhamento. As bistecas serão assadas na brasa, servidas muito mal passada, segundo o chef “como sempre deveria ser”, temperadas apenas com pouco sal.

Harmonizando com as entradas, as famosas Sangria e Clericot do Pobre Juan e um Chianti durante a refeição. Para finalizar, um bolo típico toscano acompanhado de café e grapa. O preço será o mesmo que é cobrado em Florença: R$180 (o equivalente a EUR 50).

Serviço:

Dia 12/3 | São Conrado | RJ, Jantar: 20h, Fashion Mall – Estr. da Gávea, 899

Dia 13/3 | Shopping Cidade Jardim | SP, Jantar: 20h, Av. Magalhães de Castro, 12000

Dia 15/3 | Vila Olímpia | SP,  Almoço: 13h, Rua Com. Miguel Calfat, 525

É indispensável compra antecipada. Reservas: (11) 3040-0390 ou contato@pobrejuan.com.br

Milanesa, meu amor

lombo

Schnitzel, milanesa, empanado, panado ou simplesmente bife à milanesa. Este é um dos meus pratos favoritos. Me lembra infância, as primeiras vezes que vinha a São Paulo, com meus tios, e jantava em restaurantes italianos do centro da cidade.

Este prato pode ser feito de carne de boi, vitela, porco, peru. Diz-se que a origem data do período do Império Bizantino, sendo que a receita teria sido levada à Península Ibérica por comerciantes árabes durante a Idade Média.

milanesa-no-palito

Muitos dizem que se popularizou na Itália, no século XV, com o nome de costoletta alla milanese. A receita teria sido levada para Viena no século seguinte pelo marechal de campo Joseph Radetzky von Radetz.

O schnitzel de Viena é tradicionalmente preparado com uma fatia fina de carne de vitela, amolecida com golpes de martelo, envolvida em farinha de trigo, ovo e pão ralado, antes de ser frito em manteiga ou banha de porco. As migalhas de pão são, por vezes, temperadas com pimenta preta. Ou seja, é a mesma receita italiana.

jardim_de_napoli_milanesa_caprese

De acordo com a tradição, o prato é servido com salada de batatas e rodelas de limão. Os variantes podem ser feitas com carne de porco e peru. Mas, em Portugal, os bifes panados, também chamados panadinhos, apareceram com filés de frango.

Em São Paulo, tenho meus milanesas favoritos. Um deles é o Paillard à Milanesa acompanha rúcula e brunoise de tomate do Paribar (R$ 30,90). O Tatu Bola Bar e Grelha serve milanesa no palito, uma porção de pequenos quadradinhos de filé à milanesa, dourados com manteiga sobre torradinhas especiais com queijo derretido (R$28). Outro que gosto bastante é a milanesa do Jardim de Napoli. Custa R$ 40 e vem coberta de salada fresquinha com mussarela (foto logo acima). Entre as variações, gosto da milanesa de porco do Clos de Tapas, servido com risoto do dia (primeira foto,  acima).

Serviço:

Tatu Bola Bar e Grelha, tel.: (11) 2539-9071

Paribar, tel.: (11) 3237-0771

Clos de Tapas, tel.: (11) 3045-2154

Jardim de Napoli, tel.: (11) 3666-3022