Celebração à boa mesa

ambiente, Loi Ristorantino, foto divulgação (7)

As lembranças da Sardenha são o trunfo do chef Salvatore Loi, no seu novo restaurante, de nome Loi, aberto pelo italiano há um mês em sociedade com o empresário Ricardo Trevisani. As memórias gustativas do sardo já aparecem nos pães de campagne e no pequeno prato de polenta com ragu de carne servidos no couvert.

Carpaccio morno de robalo, Loi Ristorantino, foto divulgação (3)

As massas artesanais confeccionadas diariamente, cozidas no momento do pedido, também trazem a marca sarda. Um exemplo é esta acima, que pedi como entrada. É servida com carpaccio de robalo quente e vem temperada com fava de baunilha e açafrão. Aromática, uma delícia.

parpadelle recheada de cordeiro, Loi Ristorantino, foto divulgação (5)

De prato principal, provei tortelli de papa de tomate com ragu de peixe e limão siciliano, com cozimento ao ponto, massa leve, do qual pude sentir cada um dos ingredientes em harmonia, tanto da massa, quanto do recheio e do molho. Entre as tantas massas de combinações inesperadas, destaque para as lorighittas (massa típica da Sardenha, sem ovo, servida com polpa de ouriço), ou então ao tortelli com recheio de ovo mexido e queijo e molho de limão siciliano, inspirado no espaguete à carbonara, como me disse um dos elegantes maîtres do lugar. Destaque também para o pappardelle ripiene (recheado com cordeiro), veja na foto acima.

polvo assado, Loi Ristorantino, foto divulgação (1)

Há ainda risotos, carnes, peixes, frutos do mar (polvo assado, acima), aves, como a codorna ao balsâmico. Nas sobremesas, torta de chocolate ao vinho tinto e redução de Porto; a torta típica da Puglia, com cerejas italianas em calda e amêndoas e o pudim de pistache com calda de caramelo (abaixo), além da tradicional torta de maçã com sorvete de creme, que o chef fazia no Fasano.

pudim de pistache, Loi Ristorantino, foto divulgação (3)

A carta de vinhos é assinada pelo sommelier Gianni Tartare, que privilegiou rótulos italianos (estes ocupam 65% dos 120 disponíveis).

salvatore

A casa traz Loi em sua melhor forma, comemorando 15 anos de Brasil. A proposta é celebrar a cozinha italiana, mas o chef da pequena cidade de Tempio Pausanio faz mais do que isso. Não demora muito e o Loi se torna um dos clássicos da boa mesa paulistana. Aliás, a casa já nasce um clássico.

PS: Para amantes de livros, como eu, há uma biblioteca gastronômica com bons títulos na acolhedora sala de espera. O ticket médio é de R$ 140, dos quais cada centavo é bem empregado.

Serviço: Loi Ristorantino, Rua Doutor Melo Alves, 674, Jardim Paulista, São Paulo, tel.: (11) 3063-0977

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s