Aprenda a fazer panqueca recheada de morango e chocolate

A receita da chef Angélica Vitali fica pronta em 40 minutos e rende 8 porções. Veja aqui.

panqueca_morango

Anúncios

Aprenda a fazer alfajor recheado de creme de limão siciliano

3 argentina alfajor

O tradicional alfajor argentino ganha uma versão tropical nas mãos do chef chocolatier Alexandre Bispo. A receita traz um toque de limão siciliano e faz parte do livro “Chocolate: Uma Paixão Mundial”, que Bispo acaba de lançar no Brasil. As 32 receitas da publicação são releituras de pratos tradicionais da culinária dos países que participam do maior torneio esportivo do mundo, a Copa do Mundo. “Foi um prazer recriar cada uma das receitas deste livro e dar a elas um gostinho de Brasil com os chocolates brasileiros da Harald”, conta Alexandre Bispo. Veja a receita aqui.

Paixão por saquê

arroz

Apaixonado por saquê, Eduardo Preciado, sócio do restaurante japonês Minimok, no Rio de Janeiro, viaja pelo mundo pesquisando rótulos inéditos da bebida. Recentemente, fez uma viagem ao Japão. Abaixo suas impressões sobre a gastronomia do país do sol nascente.

sake

Poderia falar um pouco sobre sua última viagem ao Japão?Fui ao Japão no começo deste ano e, desde o primeiro dia lá aconteceram coisas interessantes. Cheguei em Tóquio no dia mais frio e com a maior quantidade de neve desde sei lá quando. Para piorar, iria para um lugar ainda mais gelado e nevado: Niigata, a duas horas de distância, da capital, ao norte de Tóquio. A região é famosa pela qualidade de seu arroz e pela fabricação de saquês, por isso a minha vontade de conhecê-la. Anos atrás, graduei-me no SPC “sake professional course”, e cada vez mais pesquiso rótulos especiais da bebida mundo afora. Niigata é a terceira maior produtora de saquês do país, com 94 kuras (termo como vinícola para o mundo do vinho, ou seja, fábrica de saquê) e figura entre as mais importantes em qualidade. Isso em parte por receber neve intensa (boa água); por ter algumas das fábricas mais impecáveis da indústria e também pelo interessante sistema de compartilhamento de informações e técnicas entre os kuramotos, como são chamados os proprietários. A gastronomia local é também bastante emblemática. Fiz parte de um grupo liderado por uma guia bilíngue (japonês/inglês), especialista em saquês, que tinha o intuito de repassar tudo sobre o universo do saquê, sua cultura, técnicas e tradições milenares. Fomos para diversas fábricas, entendemos o processo de fabricação, jantamos com alguns dos proprietários, ouvimos suas histórias, e principalmente, aprendemos muito sobre honra, legado, experiência e paixão.

Minimok_Ozeki junmai hana waka sparkling_crédito Alexander Landau (2)

Quais são as novidades em gastronomia que você viu na sua última viagem para o Japão? Descobri que algumas iguarias fazem toda a diferença na culinária deles! Fomos, por exemplo, para Murakami, famosa em todo o país por seus salmões e chás, e mais uma vez conversamos com proprietários, produtores, orgulhosas famílias e suas tradições. Foi divertido, e, em uma dessas visitas, degustamos vários saquês, junto de cogumelos, abalones, ouriços, e outras iguarias locais. Em Tóquio, provei sushis de bastante qualidade em restaurantes conhecidos, mas me impressionei mesmo com lugares mais “escondidinhos”. O pequenino Yamazaki, no mercado de peixes Tsukiji, foi uma festa. Provei sushis com alma e afeto, escandalosamente frescos e preparados pelo talentoso Nori. Em Shibuya, em um pequeno izakaya (típico bar de saquês e pequenas porções) chamado Saketosakana, iguarias como o sashimi de baleia e o “shirako”, que só aparece no inverno e é descrito como esperma de bacalhau, foram trazidos pela própria dona, enquanto seu marido preparava outras delícias. Posso dizer que o melhor da gastronomia japonesa está em pequenos e simples estabelecimentos, que são muitas vezes tocados pela família. E uma dica para quem for ao Japão é experimentar um lamen, rico caldo invernoso, que pode ser uma maravilhosa refeição.

Minimok_Dupla de ova de salmão com gema de codorna_Crédito Rodrigo Castro

Quais são as novidades em matéria de bebidas que viu por lá?Fui a muitos lugares, e me encantei pelo processo de fabricação dos saquês. Na ilha remota de Sado, a uma hora de Niigata, por exemplo,  conheci uma mina de ouro desativada há 25 anos, onde produtores locais mantém garrafas de saquê guardadas, pelo fato de a temperatura ali ser sempre de 11 graus Celsius, mesmo no verão.

Minimok Ipanema_ambiente_Rodrigo Castro

E as novidades do seu restaurante? Estamos apostando cada vez mais na ideia de trazer rótulos de saquês especiais e inéditos para o restaurante. É algo pelo que sou realmente apaixonado, e, o mais importante, os clientes vêm curtindo isso. Tenho saquês nobres, como o ultra-premium Hitorimusume Junmai Daiginjo Shizuku, cujo nome faz referência ao método utilizado para extrair o saquê; e o Wakatake Junmai Tokubetsu Genshu, que tem em seu nome a definição de “especial”. Para quem gosta de saber um pouco sobre o processo produtivo de cada um, no primeiro, em vez de pressionar o mosto do arroz com um equipamento, sacos de algodão com o mosto dentro são estendidos e a garrafa recebe apenas as gotas que pingam livremente. Já o sobrenome Tokubetsu, do segundo rótulo, é referencia a um maior polimento do arroz ou utilização de um tipo de arroz premiado, ou seja, o resultado é um saquê de altíssimo nível. Além desses rótulos, o Minimok também sugere semanalmente o “Saquê da Semana”, que também é sempre um rótulo diferenciado.

 Serviço: Minimok: Rua Dias Ferreira, 116 – Lj D – Leblon. Tel.: (21) 2511 1476

Sobre a panificação brasileira

pao6

Com o apoio do Projeto Setorial Brasil Food Service, o livro “Padaria Brasil – O Modelo da Padaria e Confeitaria Brasileira” acaba de receber, do Gourmand World Cookbook Awards, o prêmio de terceiro melhor livro do mundo voltado para o segmento. Reconhecida como uma das mais prestigiosas premiações internacionais na área gastronômica, sua 19ª edição, realizada em Beijing – China, contou com a participação de mais de 180 países.

pão1

De autoria do chef Luiz Farias, que acumula mais de 30 anos de experiência no mercado food service, “Padaria Brasil” apresenta os conceitos e tendências da padaria brasileira e inúmeras receitas típicas de pães, doces e tortas. Traz ainda delícias de outros países, já incorporadas no cardápio nacional, como o tradicional brioche, os macarons franceses e a cuca de origem alemã.

pao4

A publicação apresenta também uma abordagem única da evolução do modelo de padaria no país, expondo sua história, conceitos, matérias-primas, equipamentos, utensílios e processos fundamentais para a panificação moderna. “O livro foi pensado com o objetivo de disseminar a nossa experiência, focando tanto na evolução e no conceito de sucesso da padaria brasileira como trazendo conteúdo exclusivo com variadas receitas do Brasil e do mundo”, afirma.

pães_brasil

“Padaria Brasil” foi desenvolvido pelo Projeto Setorial Brasil Food Service, convênio formado pela  Associação Brasileira das Indústrias de Equipamentos, Ingredientes e Acessórios para Alimentos (Abiepan) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), cujo objetivo é promover as exportações brasileiras do setor.

pao5

Segundo Paulo Cavalcante, presidente da Abiepan, a publicação ajudará a levar o universo e o conceito da padaria moderna brasileira para fora do país, bem como explorar o potencial do modelo brasileiro de comercialização, que vem despertando interesse no mercado internacional.

Lançado no Brasil em dezembro de 2013, o livro, que acumula também o prêmio de melhor publicação brasileira na categoria “pães” pelo Gourmand World Cookbook Awards, pode ser encontrado nas livrarias de todo o país, nos idiomas português, inglês e espanhol, a preço sugerido de R$ 180,00.

 Fonte: Portal Brasil

No Rio de Janeiro, vá de sopa

Sopa não é prato apenas para climas super frios. Prova disto  é que, neste momento, restaurantes e bares do Rio incrementaram seus cardápios com sopas, cremes e caldos. Veja a nossa seleção a seguir:

Arab_Sopas_credito Rodrigo Castro-06         

O Arab oferece seis sabores de sopas árabes, são releituras como as sopas cheech barak, coalhada fresca temperada com hortelã, alho e capelete de kafta; quibe labanye, com coalhada fresca temperada com hortelã, alho e mini quibes cozidos; chicória com lentilha e carne; canja árabe e vegetariana com cuscus marroquino e legumes (R$ 26 cada sopa). Veja acima.  Tel.: (21)  2235-1884

Bibi Sucos_Sopas_Ph Stúdio A rede Bibi Sucos lança para a estação mais fria do ano novos sabores de sopas funcionais. São nove receitas com ingredientes selecionados e funcionais criadas pelo chef Eduardo Zampier com a ajuda da nutricionista Ana Rosa Portugal. A cada dia uma sugestão diferente pode ser encontrada na rede de sucos. Na segunda-feira é a vez da sopa de creme de legumes com farelo de aveia, feita com batata doce, abobrinha, espinafre (acima). Os preços variam de R$ 14,50 a R$ 15,20. Te.: (21) 2259-4298

Chez L'Ami Martin_Sopa de Caranguejo_Rodrigo Castro (2) O chef Pascal Jolly, do Chez L´Ami Martin, resgatou uma receita inspirada na Copa de 62, no Chile. O chef lança agora no restaurante a sopa de caranguejo (R$ 38). Tel.: 3322-2005 Deli 43_Sopa de baroa_Fabio Rossi (3)Deli 43-Pavelka, representante oficial da delicatessen petropolitana na cidade, oferece cinco sabores de sopa para o inverno. São elas: abóbora com queijo gorgonzola, caldo verde, cebola, ervilha com bacon e batata baroa com presunto de Parma. Todas custam R$ 19,90. Tel.: (11) 2294-1745Mr Lam_Sopa de Pequim_Rodrigo Azevedo          Pão chinês, cozido no vapor, chega acompanhando a sopa de Pequim (R$ 68 para quatro pessoas) do Mr. Lam. Além do molho secreto chinês que é característica marcante do chef Mr. Lam, a sopa leva tofu, gengibre, frango desfiado, shitake, cenoura, ovo mexido e bastante pimenta. Tel.: (21) 2286-6661QBistrôBrasileiro_Creme de milho com queijo minas meia cura, baunilha e farelo de pão de queijo (2)        O Q Bistrô Brasileiro tem creme de milho nas opções de entrada (R$ 23). Ele é feito com queijo minas meia cura, toque de baunilha e especiarias e por cima leva farelo de pão de queijo feito na casa (R$ 23). Tel.: (21) 2113-0564Santa Satisfação_sopas de inverno_foto Rodrigo Castro (6) No café e bistrô Santa Satisfação, as sopas chegam à mesa em simpáticas canecas de louça, uma alusão à vivência da chef Carol Caldas na fazenda da família, no interior do estado. São três sugestões para a temporada — baroa com gorgonzola, alho poró com camarão ou espinafre com bacon e tuille de parmesão, a R$ 11,90 cada. Tel.: (21) 2529 2063Sawasdee Bistrô_Po Teak_Sopa de camarão, lulas e mariscos com gengibre, namplá, shitake e manjericão_Crédito Thiago Sodré 300dpisNo Sawasdee, o chef Marcos Sodré oferece sopas com ingredientes bem tailandeses. Entre as opções, Tom Yam Kung (R$ 25), sopa de gengibre, camarão, shitake, brócolis, nampla, limão e folhas de coentro. Tel: (21) 2511-0057Volta_Canja de Galinha com Capeletti_crédito Rodrigo Azevedo (02)O charmoso Volta, no Jardim Botânico, tem receitas que remetem à memória afetiva. Onipresente nas mesas das famílias brasileiras, a canja de galinha com cappeletti (R$ 30) é boa pedida para as temperaturas mais frias do inverno. Tel.: (21) 3204-5406

Botequim Informal_Caldinho de feijão_crédito Rodrigo Castro-01Botequim Informal oferece como sugestão para o inverno, o caldinho de feijão preto, acompanhado de torresmo e salsinha (R$ 11,20). A receita é a opção ideal para quem quer se esquentar durante os dias mais frios da estação. Tel.: (21) 2408-3105

Fotos: Divulgação

Em São Paulo, peça polvo

Neste momento, restaurantes de São Paulo apresentam várias (boas) ofertas de pratos com polvo. Fizemos um apanhado de alguns deles. Veja abaixo.

polvo assado, Loi Ristorantino, foto divulgação (1)

O recém-inaugurado Loi tem dois pratos com polvo. Num deles, o polvo vem assado ao forno com arroz integral misto à mediterrânea (R$ 105). Rua Doutor Melo Alves, 674, (11) 3037-7323.

Polvo à feira

O Las Chicas apresenta o polvo à feira, os tentáculos de polvo vêm no azeite extra-virgem com páprica picante, batata rústica sauté e amêndoas laminadas (R$ 48). Rua Oscar Freire, 1607, (11) 3063-0533.

beato _ Tentáculos de Polvo

O Beato tem o Polvo com Pupunha (R$ 79), com os tentáculos cozidos e grelhados, com palmito pupunha assado e salada verde (acima).

Polvo Grelhado com Risoto de Beterra

O Beato também tem o mini polvo grelhado (R$ 59) e guarnecido de risoto de beterraba com queijo mascarpone (acima). Rua dos Pinheiros, 174, (11) 2538-8105.

MIMO _ polvo e berinjela defumada _ foto Henrique Peron (5)

O Mimo tem polvo com berinjela defumada, azeitona e figo seco, com páprica picante (R$ 31). Rua Caconde, 118, (11) 3052-2517.

PULPO AL AJILLO COM ASPARGOS E LIMAO SICILIANO 9

O Torero Valese tem polvo e aspargos frescos feitos em azeite espanhol, alho laminado, pimentacalabresa e flambado no jerez (R$ 77,90/R$ 35,90). Rua Horácio Lafer, 638, (11) 3168-7917.

As fotos são de divulgação

 

Aprenda a fazer torteli de beterraba com recheio de mussarela de búfala

A receita é da minha amiga, a chef Edir Nascimento, do 339 Gastronomia. A massa é criada na sua rotisserie, que tem algumas das massas mais saborosas de São Paulo. Tudo feito com carinho e ingredientes de primeira. Veja a receita aqui.

massa dia dos namorados 003editada

Copa do Mundo etc…

dalva

Entre os releases recebidos nesta época de Copa, os que mais me chamaram a atenção trazem quitutes e bebidas bem brasileiros. O Dalva e Dito (foto), do Alex Atala, promove, nos dias 12, 17 e 23 de junho, pacote para amantes de futebol. O restaurante conta com telão e oferece um pacote fechado para os fãs do futebol, tudo disponível 30 minutos antes da partida até o final do jogo. Por R$ 59, a mesa reúne quitutes como minicoxinha, palitinho de mandioca, miniescondidinho de pernil, torresmo, bolinho de arroz e minipastéis de carne-seca com abóbora. Tel.: (11) 3068-4444. Também nos Jardins, em São Paulo, o Alucci Alucci, da empresária Lúcia Faria serve drinks feitos com cachaça e frutas tropicais, quentão, tapioca recheada e caldinho de feijão, entre outros quitutes. A festa será no terraço da casa, com DJs que tocarão música brasileira. Bebidas: R$ 22, cada; petiscos: R$ 15, cada. Tel.: (11) 3086-1252. O Brasil a Gosto, de Ana Luiza Trajano, investe em quitutes variados, como canudinho de pernil com catupiry, queijo coalho com melaço, bolinho de arroz com carne seca, filé aperitivo com catupiry e linguiça acebolada com cachaça, itens que não faltam na carta de nossos botecos. O menu completo com caipirinhas variadas custa R$ 169, por pessoa. Tel.: (11) 3086-3565.

*

bacalhau-a-gomes-de-sa

O festival Sabores do Mundo reúne de 13 de junho a 13 de julho dez restaurantes de diferentes nacionalidades – americana, argentina, brasileira, espanhola, francesa, italiana, japonesa, peruana e portuguesa, que criaram um menu especial com entrada, prato e sobremesa por R$ 90. Alguns dos estabelecimentos ainda incluíram no menu um drinque de boas-vindas. As casas participantes, são:  210 Diner, Bacalhoeiro, Bar da Dona Onça, Bistrot de Paris, Estación Sur, JAM (Itaim e Jardins), La Mar, Pomodori e Venga!. O cardápio especial estará disponível nas casas durante o almoço e/ou jantar. Na foto acima, bacalhau a Gomes de Sá, do Bacalhoeiro. O evento é organizado pelo 3F Group, dos restaurantes JAM e La Mar Cebicheria, e conta com apoio da Avianca e operadora de turismo TGK.

*

Brigadeiros Fabiana D'Angelo_Copa do Mundo 2014_crédito Guiga Lessa-07

Brigadeiros Fabiana D’Angelo prepara opções lúdicas para a época da Copa.  Os brigadeiros tradicionais, preto ou branco, podem vir em copinhos (R$ 290) ou enrolados (R$ 190) e cobertos por chumbinho verde e amarelo. Ainda mais patriotas são os bombons cobertos com bandeiras do Brasil e confeitos nas cores da nação (R$ 250 o cento). Os docinhos podem ser comprados por encomenda ou nos quiosques da marca nos shopping Rio Design Leblon e Fashion Mall.  www.brigadeirosfabianadangelo.com.br

*

Regina Silveira_Biscoito Arte - Foto Gerson Zanini

O Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro inaugura a exposição Alimentário – arte e patrimônio alimentar brasileiro, concebida por Felipe Ribenboim com curadoria de Jacopo Crivelli Visconti. O projeto é pioneiro no País, mostrando a importância do alimento na cultura brasileira, reunindo chefes e artistas plásticos na mesma concepção expográfica. Imagens do trabalho de chefs se misturam a de artistas visuais como Di Cavalcanti, Portinari, Adriana Varejão, Beatriz Milhazes e Regina Silveira (na foto acima, a obra “Biscoito-Arte”), entre outros. A mostra traz documentos históricos, objetos etnográficos, pesquisas da culinária contemporânea, fotografias e vídeos documentais. Te.: (21) 3883-5600

 

Massas, escolha a sua

Os dias mais frios do ano chegaram. O Tudo al dente faz uma seleção de 11 massas deliciosas para saborear nos restaurantes de São Paulo. Veja abaixo.

nhoquefrontera

O restaurante La Frontera serve Gnocchi de batata assada na grelha com pesto genovês rústico e farofa de pão toscano (foto acima). R$41. Tel.: (11) 3159-1197

Bucatine Oriental2

O Bar Melograno serve Bucatini Oriental (R$ 32), massa longa e espessa com seleção de cogumelos shimeji, shitake e champignon. Tel.: (11) 3031-2921

capeletemartinfierro

O restaurante Martin Fierro, famoso pelas carnes e empanadas, também tem sua seleção de massas, com destaque para o Capeletti a la Botega, recheado com funghi e linguiça, R$28. Tel.: (11) 3814-6747

Kinoshita_Murakami04B_PeuReis

A dica do Kinoshita é o Sea Food Hyashi udon (macarrão udon com frutos do mar variados). Custa R$ 68. Tel.: (11) 3849-6940

Macarrão com frango caipira (3)

O Bar da Dona Onça tem macarrão com frango caipira. Custa R$ 49. Tel.: (11)  3129-7619

Attimo_Mezzelune de leitoa assada ao molho de lentilhas verdes e codeguim (6)_Créditos Mauro Holanda

O Attimo do Jeff Rueda serve mezzelune de leitoa assada ao molho de lentilhas verdes e codeguim. Por R$ 46. Tel.: (11) 5054-9999

massa dia dos namorados 003editada

A chef Edir Nascimento da rotisserie 339 Gastronomia serve torteli coração de beterraba com recheio de mussarela de búfala e manjericão. Custa R$ 85 o quilo. Tel.: (11)  3746-5415

Spaguetti.._alucci

O Alucci Alucci, da Lúcia faria, serve espaguete ao molho de limão com camarões grelhados. R$76. Tel.: (11) 3086-1252

Zucco_lasagna alla bolognese(lasanha de massa fresca à bolonhesa)_02

O Zucco tem lasanha de massa fresca à bolonhesa com presunto. R$ 49. Tel.: (11) 3897-0666

Per Paolo_GNOCCHI BARBABIETOLO 07_Henrique Peron

A dica do Per Paolo é o Gnocchi Barbabielota (massa de batata e beterraba com creme de gorgonzola e nozes. R$41. Tel.: (11) 2384-9030

Zucco_lasagna alla bolognese(lasanha de massa fresca à bolonhesa)_02

A cantina La Grassa serve Picci ao ragu de linguiça artesanal (massa longa especial, ragu de linguiça), por R$39. Tel.: (11) 3053-9303

 

Um gole!

beautyshot_rosé2002A Dom Pérignon apresenta ao mercado brasileiro a Dom Pérignon Rosé Vintage 2002 edição limitada Jewel.Com apenas 200 garrafas disponíveis, o estojo e a garrafa contém rótulo metalizado na cor rosa, que fazem referência a uma joia. Presentão para o Dia dos Namorados. A bebida recebeu 98 pontos do Robert Parker’s Wine Advocate e o preço sugerido pro mercado nacional é de R$ 1.200.

*

Cervejas BrewDog_Lucas TerribiliO BrewDog Bar, em Pinheiros (SP), inaugura neste fim de semana sua Bottle Shop, espaço dedicado à venda de cervejas artesanais de diversas marcas brasileiras e internacionais. A loja funcionará dentro do container, que faz parte da fachada e terá entrada independente e geladeiras repletas de rótulos prontos para consumir num pequeno balcão ou levar para casa. Para celebrar a abertura, acontece no bar nos dias 7 e 8/6, das 10h às 18h, o Mikkeller Weekend, evento de lançamento de 21 novos rótulos da conceituada cervejaria dinamarquesa com um tap takeover (quando várias das 21 torneiras da casa servirão chopes da marca), além de shows de jazz na varanda e comidas vendidas a preços acessíveis em frente ao bar.  Tel.: (11) 3032-4007

*

imagem_release_219838E para se aquecer neste outono gelado, nada melhor do que um café ou um chocolate quente quentinho. Inaugurada recentemente na Alameda Santos (SP), a primeira cafeteria de Lavazza Espression no Brasil tem opções variadas. Na carta de cafés, há clássicos como o Capuccino (R$ 6,50), Caffè Mocha (R$ 4,20) e o Caffè Latte (R$ 4,00). Há ainda diversas receitas especiais como o Nocciolato (R$ 8,90), que leva café, chatilly, Nutella, farofa de avelã e chocolate em pó (foto) e comidinhas, como bolos e tortas. Tel.: (11) 3266-3976

*

Brazilian_punch_01Tradicional restaurante paulistano, que acaba de completar dez anos, o Alucci Alucci, na rua Vitório Fasano, nos Jardins, lança seu happy hour da Copa, entre 10 de junho e 13 de julho, das 18h30 às 20h30, em seu terraço (quase em frente do Hotel Fasano). A ideia é transformar o lugar numa festa animada ao som de DJs, que se revezam semanalmente. Entre as bebidas feitas à base de cachaça Yaguara e Leblon Signature, destacam-se a Cachaça Cosmopolitan (cachaça, Cointreau, suco de cranberry, suco de limão e um twist de limão) e o quentão (servido quente, como na foto). Cada drink custa R$ 22. Tel.: (11) 3086-1252