Gostinho de Brasil

- mini acaraje e mini abara

Chega esta época do ano e eu penso na rabanada com vinho do Porto e sorvete de creme do restaurante Na Cozinha. A sobremesa continua no cardápio da casa, para minha sorte. Já dei a receita no blog. Basta clicar aí na frase anterior para aprender a fazer. Aproveitando o ensejo da efeméride, fui bater um papo com o chef do restaurante, Carlos Ribeiro, que tem escola de culinária no andar de cima do restaurante e é mais do que um chef, é um entusiasta da cultura popular brasileira.

Veja a seguir:

foto-capa3 (1)

Quais são os movimentos culinários mais interessantes que tem visto pelo Brasil? Acredito que hoje o melhor movimento é a inquietação, e o interesse pela cozinha! Mas o que mais gosto e sempre incentivei é a valorização da cozinha brasileira independente da região e preservação do máximo das receitas e tradições, para que se tenha conhecimento da cozinha de origem.
mixidinho na Cachaca  alta
E a maior bobagem que surgiu no mundo da gastronomia nos últimos tempos? Ah! simples… falta de humildade, desconhecimento do que se fala! Falta de estudo com profundidade, sem dar Google.  Sabe o que estou falando, não é?
foto-capa5
O que te inspira na profissão? O prazer de manter acessa a chama da nossa cozinha tão vasta. A riqueza de cada região. Buscar sempre mostrar esta cozinha que já existe e que precisa ser mostrada. E está começando.
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
E o que acaba com a sua inspiração? Gente que acha que sabe tudo. Mas, mesmo assim, eu me mantenho inspirado, pois acredito na nossa cozinha e na integridade dela. Outra situação, são os impostos que desbancam qualquer cozinheiro que seja dono de restaurante. Algumas situações são de recuo, em função das contas que não fecham. Isso acaba com o processo de inspiração.
IMG_0098
 Você que tem uma escola de gastronomia, poderia dizer como está a procura por cursos? O que os alunos esperam dos cursos? A minha escola já está no mercado há seis anos.  Lembra? Você me entrevistou quando estava abrindo. A procura tem aumentado bastante e o público masculino é a maioria. Os cursos são divididos em módulos. Cada módulo tem dez aulas de 3h30 cada uma, uma vez por semana.  No site www.nacozinharestaurante.com.br  estão os programas. Os alunos chegam crus, mas com objetivo de cozinhar, comida do dia a dia. Começam a buscar certo requinte depois do básico. Se pudesse escolher um ingrediente para cozinhar para uma personalidade (viva ou morta). Quem escolheria? O que faria? Nossa, tantas pessoas  bacanas  vivas e mortas que já fiz! Mas, para quem  faria novamente seria Christine Yufon. Desta vez  faria um pato com arroz e feijão, dendê sempre e leite de coco.
Serviço: Na Cozinha, Rua Haddock Lobo, 955, tel.: (11) 3063-5374
Fotos: (mini acarajé e abará; bolinhos brasileiros variados; mexidinho com cachaça; pastel aberto e mini-churros) Todas de divulgação
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s