Prefeito Haddad sanciona lei que proibe Foie Gras em São Paulo

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), sancionou nesta quinta-feira (25) lei que proíbe a produção e comercialização de foie gras (fígado gordo de ganso ou pato, iguaria típica da culinária francesa) na cidade. A lei 16.222/2015, do vereador Laércio Benko (PHS), também veda a comercialização de artigos feitos com pele de animais.

O fígado gordo do ganso é resultado de um método milenar conhecido como gavage, em que os animais são forçados a se alimentar. Ativistas em defesa dos animais consideram o método cruel.
Em caso de descumprimento, o comerciante poderá ser multado em R$ 5 mil. Em caso de reincidência, o valor dobra. A lei entra em vigor em 45 dias e não afeta o consumo ou uso de produtos já adquiridos ou que venham a ser adquiridos fora da cidade.
Anúncios

Receita: Nhoque de mandioquinha gratinado com funghi do chef Carlos Bertolazzi

ZENA_TBF5342

Receita mais comfort food não há. Nem melhor para dias frios, como hoje. O tempo de preparo é de 30 minutos. Porção: 2 pessoas.

Ingredientes: nhoque: 5 mandioquinhas; 2 xícaras de parmesão ralado; 1 1/2 xíc. de farinha de trigo e sal a gosto. Molho de tomate: Mix de cogumelos (320g); 400 ml de molho branco; 160 gr de mussarela e 100g de parmesão para colocar por cima, para gratinar. Cogumelos: Puxar no azeite, a cebola, 50 ml de vinho branco, shoyo a gosto. Preparo do nhoque mandioquinha: cozinhe as mandioquinhas, retire-as da panela e passe no espremedor. Espalhe em uma bandeja para esfriar e perder o máximo de umidade. Misture, aos poucos, com o queijo e a farinha até formar o empasto. Modele e corte em cubos. Cozinhe por 2 minutos, ou até boiar, retire e reserve. Modo de preparo molho: aquecer o molho branco, na sequência, acrescentar o mix de cogumelos. Depois colocar o nhoque frio no molho fervendo. Finalizar com a mussarela e polvilhar o parmesão por cima para gratinar.

Serviço: Zena Caffè, Rua Peixoto Gomide, 1901, São Paulo, tel.: (11) 3081-2158.

Foto: divulgação

Hideko Honma em Portugal

HH.portugal2

 Hideko Honma está sendo homenageada em Portugal pelo trabalho que desenvolve unindo a milenar técnica da cerâmica japonesa com matérias primas locais, tipicamente brasileiras.

HH.portugal3

 O Museu Calouste Gulbenkian, que pertence à fundação de mesmo nome, recebe a exposição Cerâmica Hideko Honma – O Japão no Mundo Ocidental 2015, no momento em que a artista completa 15 anos de trabalho com a técnica. “Preparei uma seleção de 50 peças inspirada na Natureza e na União de Saberes”, diz ela, que estudou a arte da cerâmica em Arita, considerada o berço da porcelana, localizada na província de Saga, no Japão.

JLO_2833