Receitas de Natal e Ano Novo

Cuscuz natalino, Petit Comité, foto Welligton Nemeth (1).JPG

CUSCUZ DE BACALHAU E PUPUNHA

Chef Rita Atrib

Petit Comité Rotisserie & Deli

Ingredientes

1 cebola pequena picada

4 dentes de alho espremidos

4 colheres de sopa de azeite de azeite

300 g de palmito em conserva picado

2 colheres de sopa cheias de azeitonas verdes

2 colheres de sopa cheias de azeitonas pretas

2 tabletes de caldo de galinha dissolvidos em 2 xícaras (chá) de água quente

600 g de bacalhau dessalgado em lascas

4 tomates para molho picado

150 g de pimentões vermelhos em conserva cortados em tiras

1 colher de café de molho de pimenta

200 g de farinha de milho

Sal a gosto

4 ovos cozidos picados

2 colheres de sopa cheias de salsinha picada

Modo de preparo

Separar um pouco dos ingredientes à gosto para decorar o fundo da forma.

Refogar a cebola e o alho no azeite até dourar. Acrescentar o tomate e refogar mais um pouco até começar a desmanchar.

Juntar os demais ingredientes, exceto os ovos, a salsinha e a farinha de milho, até começar a levantar fervura.

Acrescentar a farinha de milho, mexer bem até soltar do fundo da panela. Se for necessário, acrescentar um pouco mais de farinha ou água, pois o importante é uma massa grossa porém pegajosa, que solta do fundo da panela.

Acrescentar os ovos cozidos e a salsinha. Acertar o sal.

Untar uma forma de pudim com azeite.

Decorar o fundo da forma com os ingredientes reservados e despejar a massa do cuscuz.

Deixar esfriar e desenformar .

Rendimento médio: 10 pessoas

Salada de frutos do mar com rúcula selvagem, vinagrete mediterrâneo e tomate confit_EXECUTIVO_KAA_5_menor.jpg

SALADA DE FRUTOS DO MAR COM RUCULA SELVAGEM E VINAGRETTE MEDITERRÂNEO

Chef Massimo Barletti

Restaurante Kaá

INGREDIENTES P 4 PESSOAS

120 g Camarão rosa limpo fresco

160 g de polvo cozido

300 g de Lula fresca limpa

1 unidade de Limão siciliano

80 ml de Azeite extra virgem

80 g de Tomate sem pele e sem semente em cubos

40 g de Tomate cereja

Manjericão QB

Salsinha picada QB

Sal QB

Rúcula selvagem 40 g

MODO DE FAZER

Em um bowl colocar o azeite, o suco de ½ limão siciliano, sal, manjericão, salsinha e com um batedor emulsionar o molho até ficar bem cremoso.

Coloque uma panela com agua para ferver com uma pitada de sal e o suco de ½ limão.

Assim que agua ferver colocar o polvo cozido, e o camarão, deixar levantar a fervura e juntar a lula cortada em pedacinhos, assim que a agua levantar novamente a fervura, escorrer e temperar com o vinagrete, o tomate em cubos e o tomate cereja.

No centro de um prato fundo, colocar a rúcula selvagem, dispor os frutos do mar com harmonia, juntar o vinagrete mediterrâneo, uma raspa de limão siciliano e um pouco de pimenta do reino branca moída na hora.

Pode ser servida com uma torrada de pão italiano bem fina

ITALY0008.jpg

Receita: Paleta de cordeiro 

Chef David Kasparian

Restaurante Italy

Ingredientes:

1kg Paleta de cordeiro
50g Cenoura
100g Cebola
50g Salsão
5g Alecrim
5g Salvia
5g Tomilho
300ml Vinho branco seco
Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo

Cortar todos os legumes em cubos grandes e reservar. Picar todas as ervas e misturar à carne, temperar com sal e pimenta. Em uma assadeira, juntar a paleta com os legumes e o vinho branco. Levar ao refrigerador para marinar por 24 horas, virando a carne na metade do tempo. No dia seguinte, retirar do refrigerador, cobrir com o papel alumínio e levar ao forno a 160 graus por 5 horas. Retirar do forno, e transferir a carne para o prato, coar o caldo da cocção, reduzir e dispor sobre a paleta. Servir com Tagliatele na manteiga e sálvia.

www.raphaelcriscuolo.com.br
Foto: Raphael Criscuolo
ATENÇÃO:

 

Clafoutis de figos e amêndoas

para 1 forma de fundo falso 25cm diâmetro

rendimento médio 12 cm

Petit Comité Roti

Chef Rita Atrib

 Ingredientes

200 gramas de manteiga sem sal

200 gramas de açúcar mais um pouco para polvilhar a forma

03 ovos grandes

180 gramas de farinha de amêndoas(pode substituir por de castanhas)

100 gramas de farinha de trigo

1 pitada de sal

01 colher de chá de baunilha

01 colher de café de anis estrelado em pó(pode ser substituído por canela)

100 ml de iogurte integral

08 a 10 figos maduros porém firmes

Modo de preparo

Pré aqueça o forno a 200°c . Corte os figos em 4, no sentido longitudinal e reserve. Misture a farinha de amêndoas, a farinha de trigo, o anis estrelado e o sal e reserve. Bata manteiga com o açúcar até ficar um creme fofo(batedeira). Adicione os ovos 1 a 1, deixando bater entre um e outro. Na sequencia, adicione a mistura de farinhas, até ficar uniforme e macio. Em seguida, adicione o iogurte (não bater demais). Forre uma assadeira com papel manteiga culinário ou papel alumínio(com a parte brilhante para cima)sendo a folha maior que o fundo da forma, para subir nas laterais e ficar um pouco para fora – apertar bem, como se fosse um “segunda pele” da forma, e cortar o excesso). Despeje a massa na assadeira, e em seguida vá colocando os figos de forma circuncêntrica na massa até finalizar a forma(não enfiar os figos totalmente na massa) Assar por 15 minutos, reduzir para 100°c, e assar aproximadamente mais 30/40 minutos ou, até que ao enfiar um palito no centro, este saia razoavelmente limpo(a torta é um pouco molhadinha). Deixe esfriar e desenforme, retirando o papel delicadamente. Sirva gelada ou em temperatura ambiente. A torta por si já é maravilhosa, mas se desejar acompanhe com creme inglês ou sorvete de creme.

torta de avelãs, petit Comité, foto wellington nemeth (1).jpg

 

TORTA CARAMELADA DE AVELÃS

Petit Comité

Chef Rita Atrib

Rendimento: 10 a 12 pessoas

Para a massa:

3 xícaras de farinha de trigo

6 colheres (sopa) de açúcar mascavo

225g manteiga

Para o recheio:

1 xícara de glucose de milho ou mel

1 xícara de açúcar mascavo

1 colher (chá) de sal

1/3 xícara de manteiga derretida

3 ovos

2 xícaras de avelãs

Modo de preparo

Para fazer a massa:

Misture todos os ingredientes e amasse bem até ficar homogêneo

Abra a massa e forre uma forma de 23cm e com fundo removível.

Pré asse por 10 minutos a 180 graus.

Para preparar o recheio:

Misture bem todos os ingredientes, menos as avelãs, até ficar homogêneo.

Despeje sobre a massa pré-assada e acrescente as avelãs por cima.

Asse em forno preaquecido a 180ºC por aproximadamente 40minutos, até que o recheio fique firme.

Desenforme morno ou frio.

Sirva puro ou com sorvete de vanilla.

Anúncios

Pizza com mussarela de ovelha, livros e escondidinho

Gonzalo Cuellar Mansilla

Há umas semanas, sou vizinho de porta da pizzeria Margherita, endereço clássico da cidade. Sinceramente, gosto e não gosto da ideia. Esta semana, visitei duas vezes os novos vizinhos. E no fim de semana, ainda pedi uma pizza inteira para mim, em casa. Para comemorar seus 34 anos, o restaurante lançou a pizza de mussarela de ovelha sem lactose e sorvetes artesanais sem lactose e sem açúcar, feitos a partir de frutas orgânicas.

Alem de mais saudável, a mussarela de ovelha derrete bastante e adere bem na massa, além de ter sabor mais suave. Provei e é boa. A margherita de mussarela de ovelha sai por R$ 84. O cliente também pode optar pela massa tradicional, com borda ou pela massa fina.

***

O chef Ivan Achcar lança esta semana seu primeiro livro: Quantidades Absurdas – histórias com sabor, receitas com afeto (Companhia Editora Nacional, 152 páginas, R$ 44,90). Conhecido pelo bordão “esse prato eu comeria em quantidades absurdas”, Ivan apresenta receitas e histórias. Para o chef, “comer em quantidades absurdas” é mais do que ceder aos apelos da gula. Tem a ver com os registros da memória que se conecta naquela instante, ao prazer de um prato que, de tão bom, você não deseja parar mais de comer.

Aproveito para dizer que os livros de gastronomia da Companhia Editora Nacional estão lindos. Para minha sorte, lanço o meu primeiro, na área, Paris–Brest, por esta casa editorial, no ano que vem. A obra traz minhas memórias gastronômicas da França, onde morei por quase quatro anos, trabalhando de cozinheiro em restaurantes diversos, principalmente na região Oeste do país. O livro ainda traz um pequeno estudo de hábitos alimentares da Idade Média francesa.

***

O restaurante Deck 484, em São Paulo, está servindo durante o jantar um cardápio especial de escondidinhos. No menu, há opções frias e quentes do prato de origem nordestina, entre elas, de mexilhões vinagrete, abacate e tartare de tomate (R$10/ unidade) e camarão a vinagrete, abacate e tartare de tomate (R$15/unidade). Entre a seleção de quentes, destaque para o escondidinho baiano (camarão, pescada, azeite de dendê, coentro e purê de abóbora, R$13), o português (rabada, agrião e polenta perfumada com leite de coco, R$11), e o cearense (escondidinho, carne de sol, purê de mandioca, gratinado com queijo coalho, R$10).

Foto: Divulgação

Mundo dos sabores

Pissani Massas Gourmet

A Pissani Massas Gourmet lança sua nova coleção de massas, denominada “Origens”. O chef Carlos Pissani teve como inspiração os quatro elementos da natureza (terra, água, fogo e ar) para criar os 10 novos sabores de massas recheadas. A nova coleção é um retorno às origens. Ao utilizar métodos de preparo do tempo das avós, como processos de cozimento em baixa temperatura e o uso de matérias-primas saudáveis, a Pissani volta aos princípios básicos da cozinha, mas sem perder a originalidade, criatividade e qualidade acima de tudo. As formas geométricas originais do quadrado (panzotti), do círculo (sorrentini) e do triângulo (triangoletti) com 6 categorias de recheios (queijos naturais não processados; vegetais frescos; carnes de qualidade Premium; frutos do mar e peixes escolhidos a dedo; além das frutas e doces) completam a surpreendente coleção “Origens”. Para criar a nova coleção, o chef Carlos Pissani inspirou-se no brilhante arquiteto catalão Antoni Gaudí, que acreditava que a originalidade consiste em voltar às origens.

Serviço: Pissani Massas Gourmet, www.pissani.com.br

***

Capa livro Vive la Cuisine

Chefs Troisgros, Suaudeau e Bassoleil lançam livro em São Paulo

“Vive la Cuisine! Os chefs que mudaram a gastronomia no Brasil” é uma bela mistura de biografias e receitas que conta a história dos três chefs franceses, de alma brasileira, que mais influenciaram e mudaram a gastronomia no país, desde que desembarcaram por aqui entre as décadas de 1970 e 1980.

Comparados por J. A. Dias Lopes aos “Três Mosqueteiros”, Claude Troisgros, Laurent Suaudeau e Emmanuel Bassoleil têm suas trajetórias de vida contadas e receitas reveladas em livro editado por André Boccato e lançado pela Boccato Books.

São 35 importantes receitas reunidas na obra, precedidas por textos biográficos e fotos pessoais que encantarão tanto os amantes da culinária desses três “invasores” franceses quanto àqueles que estão dando os primeiros passos no mundo da gastronomia.

 A noite de autógrafos será na Livraria Cultura do Conjunto Nacional no dia 27 de outubro.

***

monica rangel magali mauricio de sousa

No dia 24/10, sábado, Mauricio de Sousa e Mônica Rangel lançam o livro Caderno de Receitas da Magali, da Editora Senac São Paulo e Mauricio de Sousa Produções, que traz as receitas preferidas da personagem mais gulosa da Turma da Mônica.

O livro é dividido em capítulos com as receitas de personagens da turma, como a Dona Lina, da padaria do Quinzinho, da Vovó Cota, os doces da Tia Nena e os sucos e sorvetes da própria Magali. Dos pratos mais tradicionais, como a maçã do amor ou o sonho, passando pelos bolos no palito, de milho ou pelas receitas salgadas, como o macarrão com queijo ou a pizza de frigideira, Caderno de Receitas da Magali também traz ilustrações e tirinhas dos estúdios de Mauricio de Sousa.

A sessão de autógrafos, com senhas limitadas, será das 14h30 às 16h30, na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi, na Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2232 – Jardim Paulistano, em São Paulo.

 ***

ana luiza trajano

A chef Ana Luiza Trajano acaba de lançar mais uma de suas experiências de brasilidade. É o Brasil na Rua, que leva criativas e saborosas receitas para serem degustadas fora do Brasil a gosto. A iniciativa é uma parceria entre o restaurante e o gaúcho Versão Brasileira, famosa Kombi de comida de rua, comandado pelo chef Lawrence Andreis, cuja proposta é a valorização dos ingredientes brasileiros.

Apaixonada por essa gastronomia popular e inspirada nos sabores encontrados durante suas viagens de pesquisa em busca de nossos registros culinários, a chef preparou uma série de receitas que incluem uma entrada (R$ 10), lanches (R$ 20), arrozes (R$ 20) e sobremesas (R$ 8). Há também a opção do combinado (R$ 35), que inclui a entrada, um lanche ou um prato e um quebra-queixo.

Serviço: Calçada do Restaurante Brasil a Gosto – Almoço (12h às 15h); Datas: (terça à quinta) 20, 21, 22, 27 e 28 Outubro/ 03, 04, 05, 10, 11 e 12 de Novembro 

***

Carlos Bertolazi, Zi Saldanha e Gilda Bley - Foto Leonardo Nones (4)

Aconteceu hoje a coletiva de imprensa da terceira temporada do reality show Hell’s Kitchen – Cozinha Sob Pressão, competição de formato da iTV com produção pela FremantleMedia, que volta ao ar em horário nobre, no sábado, dia 31 de outubro, às 21h30, no SBT, com patrocínio da FriboiSeara e Cacau Show.

O chef Carlos Bertolazzi volta ao comando da cozinha mais temida do Brasil, que está repleta de novidades e com uma disputa ainda mais rigorosa entre os 16 profissionais que almejam ser o melhor cozinheiro profissional do País. “É uma felicidade muito grande estar aqui. Nem acredito que estou na coletiva da terceira temporada do Hell’s Kitchen. Lembro de quando tudo começou, de maneira rápida em minha vida, mas a gente foi construindo esse caminho junto com o pessoal do SBT. E hoje a gente está aqui fazendo, provavelmente, nas palavras do Pelégio (diretor de Planejamento Artístico e Criação do SBT), a temporada mais bonita de todas”, declarou Bertolazzi durante conversa com a imprensa.

 Para a temporada, a atração ganha um cenário mais amplo, decoração remodelada e uma nova direção, agora sob comando de Adriana Cechetti, que também dirigiu o bem-sucedido “Bake Off Brasil – Mão Na Massa” no SBT.

Os telespectadores vão se deparar ainda com outra novidade: o nome original do reality show.“Nesta edição, apostamos no título original do formato que é um grande sucesso em diversos países, como EUA, Reino Unido, Itália, entre outros. A temporada também conta com um cenário mais espaçoso, para que os cozinheiros consigam desenvolver melhor suas habilidades. E a área de convivência está ainda maior”, diz Paula Cavalcanti, CEO da FremantleMedia.

 Fotos: Divulgação

Creme brulèe de banana para começar bem a semana

Receita do Creme Brulèe de banana, da chef Renata Braune

Ingredientes:

500 ml de creme de leite

5 gemas

150 gr de açúcar

5 bananas da terra

100grs de acucar

50 ml de agua

30 grs de manteiga


Modo de Preparo:

Bata no liquidificador o creme de leite, as gemas e as 15gr de açúcar. Reserve.

Corte as bananas em rodelas e cozinhe até ficarem carameladas (com cor dourada). Deixe esfriar e coloque em um pote refratário.
Cubra com o creme e asse por 15 minutos, em banho maria no forno a 160 graus (preaquecido )

 Serviço: La Reina Deli Bar, Rua Joaquim Antunes, 621, Pinheiros, SP

Foto: Divulgação

Dez dicas para fazer culinária brasileira em casa

vongole

As dicas a seguir são da chef de cozinha do Mato Grosso Edir Nascimento.

Compre peixes frescos, o litoral brasileiro é grande o suficiente para encontrar peixes frescos e deliciosos. Caso esteja no interior, os nossos peixes de rio são também muito saborosos;

No litoral, faça camarão, lulas, vôngoles, enfim, faça mariscos em geral. Uma boa lagosta, na costa brasileira não custa tão caro assim. Procure conversar com pescadores. Nas épocas em que eu trabalho em Paraty, sempre converso com eles em busca dos melhores produtos do mar;

folha-da-bananeira

Use raízes variadas para acompanhar seus peixes… mandioca, batata doce, inhame. Viva a terra das raízes. Elas vão bem não só com pescados, mas com tudo. Ficam saborosas em purês, fritas, assadas;

Use muitas pimentas de cheiro. Temos uma infinidade delas aqui na nossa terra;

Use um azeite bom, não só para fazer pratos brasileiros, mas sempre;

_MG_9770

Use leite de coco, se possível fresco;

Banana da terra também é cara da nossa deliciosa culinária. Use e abuse. Faça purê e sirva com peixes e carnes;

Moranga não pode faltar na nossa culinária tradicional. Adoro camarão na moranga, um prato ótimo para servir em festas, em casa;

edir-nascimento-02

Decore pratos e mesas com folha de bananeira. Aliás, asse peixes cobertos na folha de bananeira;

Use farinha de mandioca para fazer uma bela farofa. Sirva esta farofa com  carne seca bem temperadinha. Aproveite a carne seca refogada e faça torta de carne seca. É sucesso garantido.

_MG_2480

Serviço: http://www.edirnascimento.com.br

Dez dicas para fazer comida alemã em casa

Heiko-Grabolle-Imagem-Heiko-Grabolle

Olá, amigos, as dicas de hoje são para se fazer culinária alemã em casa e vêm do chef Heiko Grabole, alemão que mora em Santa Catarina, um dos caras mais simpáticos e humorados do meio da gastronomia no País. Abaixo, produtos e pratos que não podem faltar para se fazer receitas alemãs clássicas na sua casa.

1. Compre um dicionário alemão ou tenha acesso a internet.  A língua alemã às vezes é um pouco difícil de entender e aí fica mais complicado ainda a ida ao supermercado para comprar produtos com nomes de difícil pronuncia, tais como “Kochkäse” ou “Pumpernickel“! Os nomes das receitas também podem ser um pouco mais complicado como no caso da “Schwarzwälder Kirschtorte” (torta floresta negra)! Ter acesso ao Google ou um dicionário na mão na hora da execução da receita pode ajudar muito.

Heiko Grabole

2. Use batata! Batata faz parte do dia a dia dos alemães… como arroz e feijão aqui no Brasil! Preparar um cardápio sem batata é quase inaceitável!

3. Trabalhe com temperos como mostarda e raiz forte! Os condimentos básicos praticamente se resumem em sal, pimenta do reino e páprica doce. As vezes também são temperos como Kümmel (cominho) e semente de mostardas. Porém todos durante a cocção. É bem típico completar o sabor com os temperos como mostarda (pode ser amarela ou escura) ou pasta de raiz forte branco para aperfeiçoar o sabor de uma salsicha ou de uma carne cozida.

4. Combine salgado com doce! É uma característica típica na culinária alemã que vem do passado. Nos invernos, as carnes muitas vezes foram servidos com geleias como forma de complementar o prato principal com vitaminas e sais minerais, uma vez que frutas eram mais raros devido ao clima.

5. Capriche nos molhos! Carne sempre era mais caro na Alemanha, para então aproveita-la ao máximo, todas as aparas, ossos e cartilagem viram molho. Até hoje a cozinha alemã é famoso pelos molhos dos seus pratos principais. Em geral, todo alimento pode ser aproveitado!

Heiko Grabole 2

6. Valorize carne de porco! Brasil tem churrasco de carne bovina, os alemães tem o Grillfest (um tipo de churrasco alemão) de carne de porco. Muitas pessoas não sabem, mas Brasil é um dos maiores produtores de carne de porco mundial, mas ainda a carne está muito desvaloriza no pais.

7. Aproveite cerveja em casa! Comida alemã combina com cerveja, sempre!

8. Aprende a fazer cuca e Apfelstrudel. São doces mais clássicos e sempre bem vindos. Podem ser combinados de varias maneiras e completados com inúmeros ingredientes.

9. Complemente com produtos conservados. O clima na Alemanha é bem diferente do Brasil, especialmente o inverno. Por isto os produtos conservados como Wurst (salsichas e linguiças defumadas em alemão), truta defumada, picles em conserva (pepino, cenoura, cebolas, beterraba, …), Kochkäse (quejo fundido), ovo de codorna, aspargo branco em conserva, etc… tem um lugar fixo e fazem parte do dia-dia dos alemães.

apple-strudel2

10. Termine a refeição com um destilado, como por exemplo Steinhäger, Underberg, Asbach Uralt ou Jägermeister. Para quem quiser também, pode tomar antes da refeição.

Serviço: https://heikograbolle.wordpress.com/

Fotos: divulgação

20 anos do restaurante Carlota

carla pernambuco

Um dos restaurantes que mais gosto em São Paulo, o Carlota, da Carla Pernambuco, comemora 20 anos. Não podia deixar de incluir neste blog de culinária o projeto da Carla  Gastro-pop!
Na terça, dia 29 de setembro, a chef recebe o mineiro Leonardo Paixão, do Glouton (BH) ~ abaixo ~ e Rafael Protti [foto em P/B], do Tuju, em SP.

  Leo Paixão _ divulgação

 

Serão apenas 35 lugares, com reservas pelo telefone. O cardápio custa R$ 300 por pessoa, com bebidas inclusas. A recepção dos convidados será feita com Ruinart, champagne boutique do grupo de luxo LVMH.

Rafael Protti _

No menu, Leo vai preparar de entrada bacalhau com butiá, feijão manteiguinha, jiló e palmito cru. Como pratos principais, o leitão confitado com farofa, molho de alho negro e compota de maça verde e cachaça. Em seguida, vaca atolada (costela de angus desossada e defumada, mandioca amarela e Maria Gondó).

Estúdio CP (2)

Rafael Protti é o responsável pelas sobremesas. Como tira gosto, faz uma pannacotta de limão com sorbet de iogurte. Para finalizar a noite, sua receita de chocoervas (massa de chocolate com ervas). Os vinhos da noite serão harmonizados com os pratos e foram selecionados pelos sommeliers da importadora Mistral.

Serviço: Estúdio CP / Rua Sergipe, 768
Reservas com Bruna ou Elika: 3663-0911/3661-9465
Fotos: divulgação

Menu executivo do Figo

Figo_0515_baixa_FotoRafaelWainberg-2

Há muito tempo estou para conhecer o restaurante Figo, na vila Nova Conceição. O chef Marc Le Dantec acaba de reformular o menu executivo da casa.

A opção de segunda-feira tem sempre ingredientes da estação. Para terça-feira, ele faz polpetone com batata rostie, recheado com bacon e queijo gouda, molho levemente picante, e mini agrião, ou pescado grelhado com manga e broto de bambu, acompanhado de grão de bico.

Quarta-feira é dia de picadinho de filé mignon, com arroz cateto, farofa de banana e ovo caipira mole, ou caçarola de frutos do mar, com feijão azuki, queijo coalho e cevada.

As sugestões para quinta-feira são galeto assado, acompanhado de arroz selvagem e ratatouille de legumes, ou peixe mediterrâneo, com batata rústica, brócolis salteados e tomate assado com ervas. Na sexta-feira, o menu conta com três opções, são elas o arroz de bacalhau, o linguini com salmão e rúcula, defumado com araucária, ou a berinjela recheada com ragu de cordeiro, batatinhas aceboladas e nirá.

Servido no almoço, de segunda a sexta, por R$ 58, o ‘Menu Executivo’ inclui entrada, prato principal e sobremesa. Dentro do ‘Menu Executivo’ o couvert sai por R$8  e a taça de vinho da casa R$15.

De entrada comi a salada com figos frescos e queijo de cabra [foto]; de principal, o picadinho e, de sobremesa, provei a tarde tatin, que estava uma delícia.

Serviço: R. Diogo Jácome, 372 – Moema, São Paulo, tel.: (11) 3044-3193

Senac lança dois livros sobre vinhos

978-85-396-0868-3 Uvas e Vinhos978-85-396-0875-1 A qualidade no consumo do vinho

A editora Senac está lançamento dois livros importantes sobre uvas e vinhos. Uvas e vinhos: química, bioquímica e microbiologia apresenta discussão sobre a química, a bioquímica e a microbiologia aplicadas a uvas, sua transformação em vinhos e a qualidade final da bebida obtida.

A obra, em coedição da Editora Unesp, foi produzida por professores e pesquisadores de diferentes instituições de ensino, nacionais e internacionais, com o objetivo de transmitir conhecimentos em língua portuguesa sobre a vitivinicultura. Organizado de modo didático e com estilo acessível, irá contribuir para a ampliação do conhecimento sobre o tema não apenas no meio acadêmico e técnico, como também nos grupos de apreciadores da “arte” do vinho.

No livro A qualidade no consumo do vinho, Míriam Aguiar reúne informações variadas, que compõem um vasto painel sobre temas relacionados ao vinho, abrangendo aspectos de sua história, dos sistemas de avaliação que o classificam e das modernas tecnologias desenvolvidas para criar produtos que satisfaçam o gosto dos consumidores, com destaque para as menções de harmonização com a culinária brasileira.

A autora registrou os resultados de um projeto de enogastronomia, baseado na experiência de degustação de vinhos e iguarias realizada em três cidades brasileiras que, de modo pioneiro, estabeleceu a harmonização entre vinhos e alguns pratos típicos da cozinha nacional. O livro traz ainda um panorama da evolução da produção e do consumo de vinhos no Brasil.

Míriam Aguiar recorre à rica literatura da sociologia de consumo para iluminar as trajetórias do vinho em diferentes culturas e contextos sociais, explorando tradição, distinção e inovação que caracterizam a história do vinho. O conteúdo, a profundidade da abordagem e o estilo elegante são elementos-chave que definem a qualidade da obra.

Serviço

Uvas e vinhos: química, bioquímica e microbiologia [Organizadores: Roberto da Silva, Ellen Silva Lago-Vanzela e Milla Alves Baffi, Editora Senac São Paulo – coedição Editora Unesp, R$ 43, 200 págs.]

A qualidade no consumo do vinho [de Míriam Aguiar, Editora Senac São Paulo, R$ 59,90, 240 págs.] 

Receita: cookies de aveia com gotas de chocolate

cookies1

(receita da chef Angélica Vitali; quantidade, 40; tempo, 30 minutos)

Ingredientes: 250 gr farinha de trigo, 140 g manteiga, 100 g açúcar mascavo, 50 g aveia em flocos, 250 g chocolate em gotas, 1 colher de sopa fermento em pó

Modo de Fazer: Misture a farinha e a manteiga até ficar uma farofa. Misture os outros ingredientes até formar uma massa homogênea. Pré- aqueça o forno a 180ºC. Unte a forma com manteiga e farinha. Faça bolinha como brigadeiros grandes, com a palma da mão, achate para ficar como uma bolacha. Disponha na forma, deixando espaço de 2 cm entre os cookies. Leve ao forno por 15 minutos.

Serviço: http://www.angelicavitali.com/