Já foi ao novo Fôrno? Pois então vá!

ambiente9


Esta semana fui conhecer o novo Fôrno, casa nova dos mesmos sócios do Holy Burger, um restaurante casual que serve sanduíches, embutidos e pizzas de fermentação natural, tudo feito na casa.

ambiente10.jpg

 Localizado no centro de São Paulo, rua Cunha Horta, 70, bem pertinho do Holy, tem cardápio enxuto, com cardápio desenvolvido por Filipe Fernandes. Os sanduíches são criados com quatro tipos de pães feitos na casa – focaccia, ciabatta, brioche e campagna. As quatro pizzas são de fermentação natural – 48 horas, são elaboradas com farinha napolitana 5 Stagioni, conta o empresário Gabriel Prieto, sócio do local. Outro destaque na casa é a coquetelaria, onde há clássicos e opções de própria autoria.

ambiente11

 Com projeto de Herbert Holdefer, o mesmo do Holy Burger, o Fôrno foi projetado no primeiro andar de uma casa do ano de 1860 na Vila Buarque. Tem cozinha aparente, e é um misto das salumerias de Milão e delis nova-iorquinas. Exemplo de projeto que deu certo, não apenas de ambiente, mas em seu conjunto.

Calabresa (1).jpg

Tudo o que eu comi estava ótimo (provei a schiaccata, pizza de marguerita, sanduíche de pastrami, o cubano e o hot dog)! Mas, na dúvida, vá de sanduíche de pastrami feito na casa. Será um dos melhores da sua vida. Segue abaixo o cardápio, que tem preços ótimos.

Cubano (6).jpg

O Cardápio

Entradas

Heritage Tomato Salad (R$ 23) – Salada de cinco tipos de tomate, ricota e ervas.

Carne Cruda (R$ 35) – Wagyu, Grana Padano, azeite, sal, pimenta e limão.

Burrata (R$ 15) – Burrata, tomate confitado, pesto e azeite.

Schiaccata (R$ 20) – “Pizza amassada”, Grana Padano, rúcula, burrata, cebola roxa e azeite.

Tábua de frios (R$ 33 e R$ 50) – Seleção do dia de embutidos e queijos.

Heritage Tomato Salad (5).jpg

 Pizzas

Calabreza (R$ 28) – Molho de tomate da casa, calabresa artesanal curada e cebola roxa.

Margherita (R$ 25) – Molho de tomate da casa, Scamorza e manjericão.

Marinara (R$ 23) – Molho de tomate da casa, alho, cebola roxa e Grana Padano 18 meses.

Prosciutto (R$ 35) – Molho de tomate da casa, Scamorza, rúcula e presunto cru.

Marguerita (3).jpg

 Sandwiches

Cubano (R$ 23) – Ciabatta, presunto cozido feito aqui, maionese e picles de cebola roxa.

Pastrami Sandwich (R$ 40) – Pão de campagna, pastrami feito aqui, picles caseiro e mostarda.

Hot Dog (R$ 15) – Pão de brioche, salsicha Frankfurt, maionese de Tabasco Chipotle e picles de cebola roxa.

Focaccia Basilica (R$ 25) – Focaccia, mozzarela, pesto e tomate confitado.

Prosciutto (1).jpg

Sobremesas

Mousse de chocolate (R$ 20) – Chocolate belga 80%, raspas de laranja e Bourbon.

Pudim na Latinha® (R$ 16) – Sim, é o mesmo do Holy Burger!

Donuts (R$ 15) – Donuts

Coquetéis

Na carta de coquetéis, clássicos como Negroni, Manhattan, Old Fashioned, Fitzgerald, Ny Sour, e os assinados Smoked Boulevardier, Fôrno G&T e Milano Torino.

menu_cocktails

 Serviço:

R. Cunha Horta, 70, V. Buarque, (11) 2645-9499

Horário de funcionamento:  Terça à quinta das 19h à 0h. Sexta até à 1h; Sáb. 12h/1h; dom. 12h/23h; fechado às segundas.

Anúncios

Eu só quero chocolate – minha visita à Expo Chocolate

Casa-Main.jpg

Fui ontem passear na feira Expo Brasil Chocolate 2017, que acontece até hoje, 8, no Centro de Convenções Frei Caneca, em SP. O evento tem participação de produtores e comerciantes de todo o Brasil, e apresenta novidades, novas técnicas e melhorias na produção do chocolate, com a exposição de equipamentos, embalagens e matéria-prima.

No Brasil, a indústria do chocolate tem faturamento de R$ 12,4 bilhões anuais. E o consumo per capita é de 2,8 kg, por ano, igualando-se à Itália.

Meu foco era conhecer novos chocolates. Provei dois que gostei muito, o Espírito Cacau, da cidade de Linhares, no Espírito Santo; e o CasaLuker, da Colômbia.

Fundada em 1906 na Colômbia, a marca CasaLuker tem produtos derivados de cacau Fino de Aroma, com ampla gama de chocolates, massa e manteiga de cacau, cacau em pó e grãos de cacau com certificações em qualidade que atendem aos mais altos padrões internacionais. A Colômbia que é mundialmente conhecida por produzir alguns dos melhores cafés do mundo, também produz bons cacaus. Os chocolates CasaLuker (estão no estande da Emulzint) têm aromas frutais, florais e nuances de malte. São feitos com os cacaus Criollos e Tributários e são bastante originais, com gostinho de licor de chocolate, embora representantes da marca tenham me dito que não há álcool nos produtos.

 

chocolatesespiritocacau03-626x469.jpg

Outro chocolate que conheci foi o Espírito Cacau. Falei com o diretor de marketing da casa, Orlando Gligani, que trabalhou por muitos anos na marca Kopenhagen, decidindo deixar a cidade grande para morar próximo às plantações de cacau do Espírito Santo. Provei três deliciosos sabores, 31% (ao leite), 46% e o 70%. Bastou um mordida em cada um deles para eu perceber que os produtos são de primeira. Tem aquele gosto de chocolate de verdade, que é impossível encontrar nas gôndolas dos supermercados e mercearias do Brasil.

Ao olhar os ingredientes de uma barra de chocolate, você percebe que um produto tem quantidade boa de cacau olhando a sequência de produtos. A maioria começa por açúcar. Muitos trazem açúcar, leite, gordura hidrogenada e a massa de cacau vem lá no fim. Ou seja, o cacau passa longe desses produtos.

Os dois que provei na visita às Expo Chocolate trazem cacau como o primeiro ingrediente. Eles deviam servir de exemplo para a industrial nacional. São 100% naturais, saudáveis e saborosos, utilizando ingredientes naturais, isentos de corantes, conservantes (como a famigerada gordura hidrogenada) e aromatizantes.

Uma pena que a legislação brasileira do cacau é tão falha! Isso permite que sejamos enganados quando compramos uma barra. Na minha opinião, o chocolate da Nestlé de supermercado é o pior de todos. É até pior do que o Lacta e o Garoto. A Brasil Cacau e o Cacau Show têm alguns produtos bons, mas a maioria ainda é muito ruim. Gente, vamos melhorar o chocolate do Brasil?

Mas voltando à feira, visitantes que realizarem compras acima de R$ 30, na Praça do Cacau, concorriam ao sorteio de uma barra de chocolate de 20 quilos por dia, confeccionada pelo chef Ednei Bruno (Le Chef Gatô). O espaço da feira ainda tem exposição de bolos esculpidos. Mais de 80 profissionais foram convidados para inspirar o público com propostas bacanas de bolos decorados.

Bem, aproveitei a visita para tomar um Café da Condessa, com nossa amiga Maria Carolina de Lima, produtora de um bom café no Sul de Minas Gerais. A marca está com um estande na feira, servindo um café gostoso como sempre.

Se você gosta de chocolate de qualidade, vale conhecer a feira, que termina hoje. Veja mais informações aqui: http://www.expobrasilchocolate.com.br

Mundo dos sabores

Pissani Massas Gourmet

A Pissani Massas Gourmet lança sua nova coleção de massas, denominada “Origens”. O chef Carlos Pissani teve como inspiração os quatro elementos da natureza (terra, água, fogo e ar) para criar os 10 novos sabores de massas recheadas. A nova coleção é um retorno às origens. Ao utilizar métodos de preparo do tempo das avós, como processos de cozimento em baixa temperatura e o uso de matérias-primas saudáveis, a Pissani volta aos princípios básicos da cozinha, mas sem perder a originalidade, criatividade e qualidade acima de tudo. As formas geométricas originais do quadrado (panzotti), do círculo (sorrentini) e do triângulo (triangoletti) com 6 categorias de recheios (queijos naturais não processados; vegetais frescos; carnes de qualidade Premium; frutos do mar e peixes escolhidos a dedo; além das frutas e doces) completam a surpreendente coleção “Origens”. Para criar a nova coleção, o chef Carlos Pissani inspirou-se no brilhante arquiteto catalão Antoni Gaudí, que acreditava que a originalidade consiste em voltar às origens.

Serviço: Pissani Massas Gourmet, www.pissani.com.br

***

Capa livro Vive la Cuisine

Chefs Troisgros, Suaudeau e Bassoleil lançam livro em São Paulo

“Vive la Cuisine! Os chefs que mudaram a gastronomia no Brasil” é uma bela mistura de biografias e receitas que conta a história dos três chefs franceses, de alma brasileira, que mais influenciaram e mudaram a gastronomia no país, desde que desembarcaram por aqui entre as décadas de 1970 e 1980.

Comparados por J. A. Dias Lopes aos “Três Mosqueteiros”, Claude Troisgros, Laurent Suaudeau e Emmanuel Bassoleil têm suas trajetórias de vida contadas e receitas reveladas em livro editado por André Boccato e lançado pela Boccato Books.

São 35 importantes receitas reunidas na obra, precedidas por textos biográficos e fotos pessoais que encantarão tanto os amantes da culinária desses três “invasores” franceses quanto àqueles que estão dando os primeiros passos no mundo da gastronomia.

 A noite de autógrafos será na Livraria Cultura do Conjunto Nacional no dia 27 de outubro.

***

monica rangel magali mauricio de sousa

No dia 24/10, sábado, Mauricio de Sousa e Mônica Rangel lançam o livro Caderno de Receitas da Magali, da Editora Senac São Paulo e Mauricio de Sousa Produções, que traz as receitas preferidas da personagem mais gulosa da Turma da Mônica.

O livro é dividido em capítulos com as receitas de personagens da turma, como a Dona Lina, da padaria do Quinzinho, da Vovó Cota, os doces da Tia Nena e os sucos e sorvetes da própria Magali. Dos pratos mais tradicionais, como a maçã do amor ou o sonho, passando pelos bolos no palito, de milho ou pelas receitas salgadas, como o macarrão com queijo ou a pizza de frigideira, Caderno de Receitas da Magali também traz ilustrações e tirinhas dos estúdios de Mauricio de Sousa.

A sessão de autógrafos, com senhas limitadas, será das 14h30 às 16h30, na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi, na Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2232 – Jardim Paulistano, em São Paulo.

 ***

ana luiza trajano

A chef Ana Luiza Trajano acaba de lançar mais uma de suas experiências de brasilidade. É o Brasil na Rua, que leva criativas e saborosas receitas para serem degustadas fora do Brasil a gosto. A iniciativa é uma parceria entre o restaurante e o gaúcho Versão Brasileira, famosa Kombi de comida de rua, comandado pelo chef Lawrence Andreis, cuja proposta é a valorização dos ingredientes brasileiros.

Apaixonada por essa gastronomia popular e inspirada nos sabores encontrados durante suas viagens de pesquisa em busca de nossos registros culinários, a chef preparou uma série de receitas que incluem uma entrada (R$ 10), lanches (R$ 20), arrozes (R$ 20) e sobremesas (R$ 8). Há também a opção do combinado (R$ 35), que inclui a entrada, um lanche ou um prato e um quebra-queixo.

Serviço: Calçada do Restaurante Brasil a Gosto – Almoço (12h às 15h); Datas: (terça à quinta) 20, 21, 22, 27 e 28 Outubro/ 03, 04, 05, 10, 11 e 12 de Novembro 

***

Carlos Bertolazi, Zi Saldanha e Gilda Bley - Foto Leonardo Nones (4)

Aconteceu hoje a coletiva de imprensa da terceira temporada do reality show Hell’s Kitchen – Cozinha Sob Pressão, competição de formato da iTV com produção pela FremantleMedia, que volta ao ar em horário nobre, no sábado, dia 31 de outubro, às 21h30, no SBT, com patrocínio da FriboiSeara e Cacau Show.

O chef Carlos Bertolazzi volta ao comando da cozinha mais temida do Brasil, que está repleta de novidades e com uma disputa ainda mais rigorosa entre os 16 profissionais que almejam ser o melhor cozinheiro profissional do País. “É uma felicidade muito grande estar aqui. Nem acredito que estou na coletiva da terceira temporada do Hell’s Kitchen. Lembro de quando tudo começou, de maneira rápida em minha vida, mas a gente foi construindo esse caminho junto com o pessoal do SBT. E hoje a gente está aqui fazendo, provavelmente, nas palavras do Pelégio (diretor de Planejamento Artístico e Criação do SBT), a temporada mais bonita de todas”, declarou Bertolazzi durante conversa com a imprensa.

 Para a temporada, a atração ganha um cenário mais amplo, decoração remodelada e uma nova direção, agora sob comando de Adriana Cechetti, que também dirigiu o bem-sucedido “Bake Off Brasil – Mão Na Massa” no SBT.

Os telespectadores vão se deparar ainda com outra novidade: o nome original do reality show.“Nesta edição, apostamos no título original do formato que é um grande sucesso em diversos países, como EUA, Reino Unido, Itália, entre outros. A temporada também conta com um cenário mais espaçoso, para que os cozinheiros consigam desenvolver melhor suas habilidades. E a área de convivência está ainda maior”, diz Paula Cavalcanti, CEO da FremantleMedia.

 Fotos: Divulgação

SalumiAmo divulga embutidos italianos no Brasil

_MG_1674

Presunto de Parma, mortadela de Bologna, copa, salame, pancetta. Não tem quem não goste da salumeria italiana. Pois o governo brasileiro acaba de liberar a importação desses produtos, que agora podem ser encontrados em diversos locais na capital paulista.

Ontem, fui ao almoço de apresentação da ação SalumiAmo, no Eataly SP. Lá, soube que a Italian Trade Agency [ITA Brasil], o Istituto per la Valorizzazione del Salumi Italiani e a Associazione Industriali delle Carni e dei Salumi criaram uma promoção de hoje [dia 30] a 3 de outubro, o SalumiAmo, para difundir a cultura desses produtos milenares na capital paulista.

_MG_8209

A programação tem degustação nos seguintes restaurantes
Dia 30/09 – Terraço Itália
Dia 1/10- Percussi; Aguzzo e Friccó
Dia 2/10- Buttina; La Madonnina Ravioli e Piselli
Dia 3/10- Spadaccino

Degustação em Pontos de Venda
Local: Eataly; Empório Santa Maria e Casa Santa Luzia
Data: 1 a 3/10
Horário: 10h às 19h

_MG_8271

Workshops:
Dia 30/9 – Anhembi Morumbi
Horário: 11h30 às 13h30
Dia: 30/9 – Terraço Itália
Horário: 15h30 às 17h
Dia: 1/10 – Italian Trade Agency
Horário: 10h30 às 12h

***

IMG_1895

Saiba mais sobre os produtos

Presunto cru: Resultado de uma arte secular conhecida pelos antigos romanos, o presunto cru é dos salumi mais apreciados. Os ingredientes são apenas o pernil suíno, o sal e alguns temperos, mas o produto final é apreciado em todo o mundo, pois tem aroma fragrante, sabor delicado e é pouco salgado. Mas, não se pode esquecer que o clima das localidades escolhidas para sua elaboração é o que faz toda diferença. A cura da peça pode levar mais de 24 meses

Salame: Muito saboroso, o salame é outro produto secular da salumeria, tendo sido elaborado por etruscos e romanos, e representa uma das mais antigas formas de conservação da carne. Hoje, há variados tipos do embutido, de acordo com a região, que se diferenciam pela maneira de moer a carne, pelas especiarias e ingredientes que levam (alho, pimenta do reino, sementes de erva-doce, vinho), o que contribui para dar a cada um deles personalidade única.

SPECK

Copa: Também conhecida como capocollo, a copa é bastante tradicional na Itália e tem uma grande gama de sabores. Seu nome está diretamente ligado à região dorsal do porco, da qual é obtida. A técnica para produzi-la é única e lembra a do presunto cru e do salame, igualmente com sal, pimenta e especiarias. O tempo de cura é que determina o tipo de produto – seis meses para a copa, 100 dias para a capocollo.

Mortadela: Outro produto da salumeria italiana de origem secular, a mortadela tem um perfume inconfundível, em razão das especiarias, sabor intenso e bem equilibrado pela presença do toucinho, que confere uma doçura toda especial a este produto. A mortadela é resultado de uma combinação de carnes suínas selecionadas à qual se adiciona toucinho em cubos.  O produto tem alto valor nutricional, pouco sal e é uma boa fonte de proteínas nobres, sais minerais e vitaminas do grupo B.

Zampone e Cotechino: A diferença entre estes dois produtos de Modena está basicamente na forma como são embutidos – o zampone na pata do porco e o cotechino, na pele. A origem de ambos remonta aos primórdios do século 15, confirmada por numerosas referências literárias, quando a população de Mirandola, na província de Modena, decidiu embutir as carnes na pele e na pata do porco durante um assédio à cidade pelas tropas do Papa Giulio II, em 1511. Hoje, muitos comuns, podem ser encontrados crus ou pré-cozidos e em qualquer época do ano, apesar de serem mais consumidos no final do ano com o símbolo de boa sorte.

Presunto Cozido: produto relativamente novo e que, rapidamente, conquistou o paladar dos italianos, o presunto cozido é um dos salumi mais apreciados e vendidos em razão de seu sabor delicado – levemente doce e de perfume agradável, com toque de especiarias – e consistência macia. O grande diferencial do presunto cozido italiano está relacionado à matéria-prima e sua aromatização, a tecnologia de processamento e formas de cozimento. É um alimento rico em proteínas nobres e vitamina B1, além de reduzido teor de sódio e gorduras.

Speck: Quando se fala em speck, na Itália ou fora dela, todos sabem que se está falando do pernil de porco desossado, levemente salgado e aromatizado. Este é um produto fundamental na alimentação do Alto Adige, no extremo norte, mas difundiu-se por todo o país e além dos Alpes. Se traduzido do alemão, speck significa banha, o que, realmente, não o define, pois em sua preparação utilizam-se os pernis, que combinam de maneira uniforme parte magras e com gordura. O speck do Alto Adige é controlado por um consórcio, que verifica e controla seu nível de qualidade. Os produtos aprovados são marcados a fogo.

Pancettapresente à mesa dos antigos longobardos, a pancetta é reconhecida por sua versatilidade na cozinha. Ela é derivada da barriga do porco, que combina partes magras e gordura, o que acaba produzindo um agradável efeito estriado. Seu processo de produção inclui salga, aromatização, descanso e cura por pelo menos três meses. A pancetta se apresenta de várias formas – cilíndrica ou enrolada, alongada ou achatada, além de uma versão defumada.

Mais Informações: salumiamobrasil.com.br

Fotos: Divulgação

***

Cerveja Barong

Amma lança cerveja

A marca de chocolates baiana Amma acaba de lançar a Barong, sua primeira cerveja (R$ 20; 300 ml). A bebida é adoçada com Gula Merah (açúcar da seiva do coqueiro) e é levemente caramelizada. Estive no happy hour de lançamento, que foi um barato. Comida e bebida da maior qualidade, como não poderia deixar de ser. Fã de carteirinha do trabalho do Diego Badaró, criador da marca de chocolates, eu adorei.

Serviço: Al. Ministro Rocha Azevedo, 1052, Jardim Paulista, tel. 3068-0240. Ter. a sex.: 10h às 19h. Sáb.: 10h30 às 19h

Foto: Divulgação

20 anos do restaurante Carlota

carla pernambuco

Um dos restaurantes que mais gosto em São Paulo, o Carlota, da Carla Pernambuco, comemora 20 anos. Não podia deixar de incluir neste blog de culinária o projeto da Carla  Gastro-pop!
Na terça, dia 29 de setembro, a chef recebe o mineiro Leonardo Paixão, do Glouton (BH) ~ abaixo ~ e Rafael Protti [foto em P/B], do Tuju, em SP.

  Leo Paixão _ divulgação

 

Serão apenas 35 lugares, com reservas pelo telefone. O cardápio custa R$ 300 por pessoa, com bebidas inclusas. A recepção dos convidados será feita com Ruinart, champagne boutique do grupo de luxo LVMH.

Rafael Protti _

No menu, Leo vai preparar de entrada bacalhau com butiá, feijão manteiguinha, jiló e palmito cru. Como pratos principais, o leitão confitado com farofa, molho de alho negro e compota de maça verde e cachaça. Em seguida, vaca atolada (costela de angus desossada e defumada, mandioca amarela e Maria Gondó).

Estúdio CP (2)

Rafael Protti é o responsável pelas sobremesas. Como tira gosto, faz uma pannacotta de limão com sorbet de iogurte. Para finalizar a noite, sua receita de chocoervas (massa de chocolate com ervas). Os vinhos da noite serão harmonizados com os pratos e foram selecionados pelos sommeliers da importadora Mistral.

Serviço: Estúdio CP / Rua Sergipe, 768
Reservas com Bruna ou Elika: 3663-0911/3661-9465
Fotos: divulgação

Faça em casa a sopa chinesa ‘Wonton’

Wonton Soup_bx

Wonton soup [receita P.F. Chang’s]

 Ingredientes

800 ml água

1 peito de frango

Pimenta branca a gosto

Sal a gosto

50 gr carne suína moída

6 und massa para wonton

1 colher de sopa de cebolinha picada

2 cogumelos branco fatiado

3 folhas de espinafre

4 camarões cozido na água

 Modo de preparo

Cozinhe o peito de frango na água.

No caldo do frango cozido, misture a pimenta branca e reserve.

Tempere a carne suína com cebolinha picada, sal e pimenta a gosto. Recheie as massas de wonton com a carne suína temperada. Dobre a massa em triângulos, passe água nas pontas e feche.

Cozinhe os wontons na água por 4 ou 5 minutos. Retire e reserve.

 Por último, adicione no caldo do frango cozido o espinafre, os cogumelos, os camarões cozidos e os wontons recheados e sirva.

 Rendimento: Serve até 4 pessoas

 Serviço: Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 627 – Vila Nova Conceição, SP, (11) 3044-0571

Foto: Divulgação

Menu executivo do Figo

Figo_0515_baixa_FotoRafaelWainberg-2

Há muito tempo estou para conhecer o restaurante Figo, na vila Nova Conceição. O chef Marc Le Dantec acaba de reformular o menu executivo da casa.

A opção de segunda-feira tem sempre ingredientes da estação. Para terça-feira, ele faz polpetone com batata rostie, recheado com bacon e queijo gouda, molho levemente picante, e mini agrião, ou pescado grelhado com manga e broto de bambu, acompanhado de grão de bico.

Quarta-feira é dia de picadinho de filé mignon, com arroz cateto, farofa de banana e ovo caipira mole, ou caçarola de frutos do mar, com feijão azuki, queijo coalho e cevada.

As sugestões para quinta-feira são galeto assado, acompanhado de arroz selvagem e ratatouille de legumes, ou peixe mediterrâneo, com batata rústica, brócolis salteados e tomate assado com ervas. Na sexta-feira, o menu conta com três opções, são elas o arroz de bacalhau, o linguini com salmão e rúcula, defumado com araucária, ou a berinjela recheada com ragu de cordeiro, batatinhas aceboladas e nirá.

Servido no almoço, de segunda a sexta, por R$ 58, o ‘Menu Executivo’ inclui entrada, prato principal e sobremesa. Dentro do ‘Menu Executivo’ o couvert sai por R$8  e a taça de vinho da casa R$15.

De entrada comi a salada com figos frescos e queijo de cabra [foto]; de principal, o picadinho e, de sobremesa, provei a tarde tatin, que estava uma delícia.

Serviço: R. Diogo Jácome, 372 – Moema, São Paulo, tel.: (11) 3044-3193

Cheesecake de goiaba e de frutas vermelhas com ganache de chocolate

Aprenda a fazer cheesecake com a chef Fernanda Melnik Zekcer, da Cheesecakeria, casa de Moema, São Paulo.

Cheesecakeria Friutas Vermelhas-3396

Fresh berries e ganache de chocolate cheesecake

(8 porções)

Ingredientes: Massa:1 pacote de bolacha de chocolate, 100 g de manteiga sem sal. Recheio: 4 claras, 4 gemas, 400 g de cream cheese, 2 colheres (chá) de suco de limão, 6 colheres (sopa) de açúcar, 4 colheres (sopa) de farinha de trigo, 8 colheres (sopa) de creme de leite, 1 lata de leite condensado e 2 colheres (sopa) de açúcar. Cobertura: 200 g de chocolate meio amargo, 200 g de creme de leite, frutas vermelhas frescas (amora, framboesa, mirtilo e morango) para decorar.

Modo de fazer: Triture as bolachas e misture com a manteiga amolecida até formar uma massa homogênea. Forre uma forma de fundo removível e leve ao forno a 180 ºC por 10 minutos. Reserve. Bata as claras em neve com 2 colheres (sopa) de açúcar e reserve. Na batedeira, bata o cream cheese e acrescente os demais ingredientes. Coloque delicadamente as claras em neve até ficar um creme uniforme. Despeje o creme sobre a base de bolachas e leve ao forno, preaquecido a 180 ºC, por aproximadamente 50 minutos. Retire do forno quando as bordas estiverem firmes e o meio um pouco mole. Espere esfriar e coloque na geladeira por 4 horas. Ganache: Derreta o chocolate em banho-maria ou no micro-ondas e misture com o creme de leite até formar um creme liso. Montagem: Desenforme o cheesecake e passe uma fina camada de ganache por cima (que servirá para fixar as frutas). Decore com as frutas e sirva.Cheesecakeria-3268Cheesecake de goiaba

(12 porções)

Ingredientes para base:1 pacote de bolacha maisena, 75g de manteiga. Ingredientes para o recheio:150 g de açúcar, 600g de cream cheese, 3 ovos, suco de um limão, gotas a gosto de essência de baunilha. Ingredientes para a calda de goiaba: 200g de goiabada de sua preferência, 100 ml de água mineral.

Modo de preparo: Tritura a bolacha maisena e reserve. Derreta a manteiga em micro-ondas e junte à farinha da bolacha até formar uma massa consistente. Em uma forma de fundo falso, unte a base com manteiga e papel manteiga e coloque a massa de bolacha, apertando com as mãos no fundo e nas laterais. Coloque no refrigerador por 10 min. Coloque na batedeira o cream cheese e os 150g de açúcar e bata em velocidade média até a mistura ficar homogênea e cremosa. Acrescente os ovos um de cada vez e bata até que cada um seja completamente incorporado; só então acrescente o seguinte. Depois coloque uma farta colher de sopa de suco de limão e por último as gotinhas de baunilha. Acenda o forno e deixe pré-aquecer em 180 C. Distribua o recheio na forma bata levemente a forma sobre uma superfície para eliminar as bolinhas de ar e leve ao forno por aproximadamente 45 minutos ou até que o recheio esteja firme no centro. Tire do forno e deixe esfriar. Leve ao refrigerador, por pelo menos 8 horas para adquirir consistência. Para fazer a calda, corte a goiabada em pedaços e coloque em uma panela com a água para dissolver. Se precisar, dissolva os pedacinhos   de goiabada com um mixer. Deixe esfriar. Desenforme a torta e cubra com a calda de goiabada fria. Bom apetite! Serve 12 pessoas.

Serviço: Cheesecakeria – Rua Canário, 499, São Paulo, tel.: (11) 4117-0400

Para amantes da cozinha clássica italiana

Clássico Tortellini in Brodo_Crédito Tadeu Brunelli 01

Ontem fui conhecer o restaurante Picchi, em São Paulo. A casa está com menu novo de inverno, criação do chef que tem o mesmo sobrenome do restaurante. O cardápio tem polenta mole com queijo gorgonzola e pancetta crocante a R$ 34, servida em pote hermético e transparente de vidro; seguidos dos principais pratos: raviolone de stracotto de bochecha bovina com gema de ovo caipira servido ao molho de manteiga trufada a R$ 39; tortelini de Parma in brodo a R$ 59 [na foto, o meu prato preferido do menu], finalizando com a sopa de peixe com peixe e frutos do mar grelhados com legumes e pão torrado, servido com um caldo de peixe e vôngole – a R$ 36, entre outros pratos. A sobremesa trazia torta integral de banana com sorbet da fruta, Uma delícia.

Serviço: Rua Oscar Freire, 533 – Jardins – São Paulo – (11) 3065-5560

Foto: divulgação

Aprenda a fazer pudim de queijo da Serra da Canastra

pudim2

A receita é da minha amiga Ana Maria Massochi e faz parte do menu do seu restaurante paulista, o Jacarandá. É uma das sobremesas mais gostosas das boas mesas paulistas, não só na minha opinião. É uma unanimidade, que concorre ao prêmio de melhor sobremesa de 2014, na premiação da revista Prazeres da Mesa. Veja a receita aqui.

Ingredientes: 6 ovos; 250g de açúcar; 20g de farinha de trigo; 20g de manteiga; 330g de leite; 70g de creme de leite; 500g de queijo da canastra fresco ralado (se estiver muito curado, vai ficar salgado demais); raspas de 6 limões. Para a calda: 300g de açúcar e 200g de água.

pudim

Modo de fazer:  Calda: Colocar o açúcar numa panela em fogo baixo, deixar derreter sem pegar muita cor. Reservar. Em uma panela colocar o açúcar para derreter. Quando estiver na cor dourada adicionar a água, mexendo bem até ficar uma calda homogênea. Dispor a calda no fundo e no começo das laterais da forma. Reservar. (recomendamos utilizar a forma de bolo inglês). Pudim: Em uma batedeira colocar os ovos para bater. Quando começar a ganhar volume adicionar a calda de açúcar (já morna). Adicionar a farinha e a manteiga. Logo depois o leite e o creme de leite. Quando estiver homogêneo passar toda a mistura para o liquidificador. Acrescentar o queijo e bater. Adicionar as raspas de limão, sem bater no liquidificador para não amargar. Mexendo apenas com uma colher. Passar a mistura para a forma com a calda. Cobrir com filme plástico. Assar em banho maria, no forno a 180° (é importante que a água já esteja bem quente quando entrar no forno). Se possível, colocar uma outra forma ao contrário, sobre o banho maria, para o vapor ficar mais concentrado. Assar por aproximadamente 1 hora, até o pudim firmar. Retirar do forno, deixar esfriar dentro do próprio banho maria. Recomendamos servir com licor de cachaça.

Serviço: Jacarandá, Rua Alves Guimarães, 153, Jardim Paulista, São Paulo, tel.: (11) 3083-3003

Fotos: Giuliana Nogueira