O Natal alemão do chef Heiko Grabole

alemanha.jpg

O chef Alemão Heiko Grabole fala das lembranças de Natal na Alemanha e dá dicas de comidas especiais e tradicionais daquele país. Leia abaixo e feliz Natal a todos os leitores deste blog.

A princípio, temos a mesma imagem de Natal do Brasil, com Papai Noel etc … ganhamos presentes e jantamos com a família. Mas olhando bem de perto, o Natal do Brasil e da Alemanha são completamente diferentes, a começar pelo clima!

Na Alemanha, o Natal acontece na época mais fria do ano e também na mais escura (temos somente poucas horas de sol, se não estiver nevando ou chovendo…).

Temos luzes acesas em todos os cantos, as casas ficam super enfeitadas e, do lado de dentro, usamos muitas velas.

Logo no começo de cada dezembro (geralmente já temos neve e muito frio!), muitos compram suas árvores (que são de verdade) nos mercados específicos. Na minha vila, buscamos essas árvores direto das florestas. É uma verdadeira aventura; sempre estamos em busca da árvore perfeita! Antes de a montarmos, ela fica uns dias no porão para secar antes de decorar e colocar na sala.

Durante a época natalina, aconteçam em todas as cidades o “Weihnachtsmarkt” (feiras alemãs de Natal), onde tomamos o famoso “Glühwein” (quentão alemão – receita abaixo) e comemos lanches típicos alemãs, além de comprar tudo o que falta para enfeitar a festa.

A celebração é sempre em família. As casas estão sempre cheirando à vela, canela, nozes e chocolate derretido. O jantar geralmente conta com prato especial e, às 20h, todos vão para mesa curtir a noite. Na minha família, ainda há outra tradição: quando terminamos o jantar, todos ajudam a organizar e a limpar a cozinha, antes de abrirmos os presentes. É uma verdadeira farra da limpeza, já que todo mundo quer abrir os seus presentes.

No dia de 26, sempre nos encontramos com amigos e geralmente são feitas caminhadas nas florestas para os “Kneipe” ou “Gasthof” (bares) das outras vilas, onde somos recebidos com Glühwein e cerveja. Os encontros podem acontecer até o dia 27.

 Gluhwein

Receita Glühwein
3/4 xícara (180 ml) de água
3/4 xícara (150 g) de açúcar
1 canela em pau
1 laranja
5 cravos-da-índia inteiros
1 (750 ml) garrafa de vinho tinto de boa qualidade

Modo de preparo:
Preparo: 10min. Cozimento: 35mins Pronto em 45mins

Em uma panela, misture a água, o açúcar e a canela em pau. Leve ao fogo para ferver, diminua o fogo e mantenha a água fervendo em fogo baixo.

Corte a laranja ao meio e esprema sobre a água fervendo. Fure a casca da laranja com os cravos-da-índia e também coloque a laranja com o cravo na água em ebulição. Mantenha a panela no fogo por mais 30 minutos, ou até que a água esteja com a consistência de uma calda doce.

Misture o vinho, aumente o fogo, mas não deixe o vinho ferver. Tire os cravos que estão na casca de laranja. Sirva o vinho quente em canecas ou em copos preaquecidos (copos gelados podem quebrar).

Anúncios

Dez dicas para fazer comida alemã em casa

Heiko-Grabolle-Imagem-Heiko-Grabolle

Olá, amigos, as dicas de hoje são para se fazer culinária alemã em casa e vêm do chef Heiko Grabole, alemão que mora em Santa Catarina, um dos caras mais simpáticos e humorados do meio da gastronomia no País. Abaixo, produtos e pratos que não podem faltar para se fazer receitas alemãs clássicas na sua casa.

1. Compre um dicionário alemão ou tenha acesso a internet.  A língua alemã às vezes é um pouco difícil de entender e aí fica mais complicado ainda a ida ao supermercado para comprar produtos com nomes de difícil pronuncia, tais como “Kochkäse” ou “Pumpernickel“! Os nomes das receitas também podem ser um pouco mais complicado como no caso da “Schwarzwälder Kirschtorte” (torta floresta negra)! Ter acesso ao Google ou um dicionário na mão na hora da execução da receita pode ajudar muito.

Heiko Grabole

2. Use batata! Batata faz parte do dia a dia dos alemães… como arroz e feijão aqui no Brasil! Preparar um cardápio sem batata é quase inaceitável!

3. Trabalhe com temperos como mostarda e raiz forte! Os condimentos básicos praticamente se resumem em sal, pimenta do reino e páprica doce. As vezes também são temperos como Kümmel (cominho) e semente de mostardas. Porém todos durante a cocção. É bem típico completar o sabor com os temperos como mostarda (pode ser amarela ou escura) ou pasta de raiz forte branco para aperfeiçoar o sabor de uma salsicha ou de uma carne cozida.

4. Combine salgado com doce! É uma característica típica na culinária alemã que vem do passado. Nos invernos, as carnes muitas vezes foram servidos com geleias como forma de complementar o prato principal com vitaminas e sais minerais, uma vez que frutas eram mais raros devido ao clima.

5. Capriche nos molhos! Carne sempre era mais caro na Alemanha, para então aproveita-la ao máximo, todas as aparas, ossos e cartilagem viram molho. Até hoje a cozinha alemã é famoso pelos molhos dos seus pratos principais. Em geral, todo alimento pode ser aproveitado!

Heiko Grabole 2

6. Valorize carne de porco! Brasil tem churrasco de carne bovina, os alemães tem o Grillfest (um tipo de churrasco alemão) de carne de porco. Muitas pessoas não sabem, mas Brasil é um dos maiores produtores de carne de porco mundial, mas ainda a carne está muito desvaloriza no pais.

7. Aproveite cerveja em casa! Comida alemã combina com cerveja, sempre!

8. Aprende a fazer cuca e Apfelstrudel. São doces mais clássicos e sempre bem vindos. Podem ser combinados de varias maneiras e completados com inúmeros ingredientes.

9. Complemente com produtos conservados. O clima na Alemanha é bem diferente do Brasil, especialmente o inverno. Por isto os produtos conservados como Wurst (salsichas e linguiças defumadas em alemão), truta defumada, picles em conserva (pepino, cenoura, cebolas, beterraba, …), Kochkäse (quejo fundido), ovo de codorna, aspargo branco em conserva, etc… tem um lugar fixo e fazem parte do dia-dia dos alemães.

apple-strudel2

10. Termine a refeição com um destilado, como por exemplo Steinhäger, Underberg, Asbach Uralt ou Jägermeister. Para quem quiser também, pode tomar antes da refeição.

Serviço: https://heikograbolle.wordpress.com/

Fotos: divulgação