Um viva para as mulheres da gastronomia

Janaina_rueda_lgbt_gay_hamburgueria

No próximo dia 8 o mundo celebra mais um Dia Internacional da Mulher. Na gastronomia, temos bons exemplos de mulheres que brilham com talento e força. Veja nossas dicas abaixo:

Fundadora do Le Vin, que conta com cinco bistrôs em São Paulo e Brasília e ainda com uma boulangerie e uma pâtisserie, Nancy Mattos abriu a primeira unidade do bistrô em São Paulo há 18 anos e hoje comanda a rede em companhia de suas filhas, Patrícia, Vivian e Daniela Mattos. “Formamos o time das Mattos, unidas, fortes e totalmente independentes”, brinca Nancy.  Especializado em gastronomia francesa, o Le Vin serve café da manhã, almoço e jantar em suas inconfundíveis toalhas em xadrez azul e branco.

Outro grande exemplo de restauratrice é Ida Maria Frank. No comando do Due Cuochi Cucina há mais de dez anos e presente em três endereços na capital paulista, o sucesso da casa fala por si só: salões lotados, gastronomia de excelência e bom atendimento, monitorados sob o olhar da empresária. Ida também foi responsável por outros sucessos na capital, como o saudoso Galuska que encerrou atividades em 2017 deixando o público com gostinho de quero mais.

Quem frequenta o Restaurante Marakuthai se surpreende com a cara de menina da chef Renata Vanzetto. Por trás do sorriso meigo existe uma cozinheira talentosa com apetite para negócios. Aos 18 anos, ela abriu o moderninho Marakuthai, em Ilhabela, e não parou mais. Hoje, comanda outros cinco empreendimentos, incluindo um bufê para eventos sob encomenda, o contemporâneo  Restaurante Ema e o Me Gusta bar nos jardins e o bar Lambisgoia, em Ilhabela.

Autodidata, sommelière e chef responsável pelo Bar da Dona Onça, Janaína Rueda e a personificação da mulher multitarefa. Nascida e criada na região central de São Paulo, sua cozinha faz um resgate da comida paulistana boemia, influência de sua mãe, que trabalhava nos extintos Hipopotamus e Gallery. Janaína é casada com o também chef Jefferson Rueda, e juntos colecionam sucessos como A Casa do Porco e o recém inaugurado Hot Pork, também no centrão de São Paulo.

Há muitas outras, que nós amamos… a frente de restaurantes, bufês, bares, confeiteiras, padeiras, sommelières, baristas etc. Elzinha Nunes (restaurante Dona Lucinha, SP), Monica Rangel (Gosto com Gosto, Visconde de Mauá), Edir Nascimento (339 Gastronomia Bufê, SP), Flavinho Quaresma (RJ), Helena Rizzo (Mani, SP), Lia Quinderé (Sucre, Fortaleza), Dona Carmen Virginia (Altar, Recife), Carla Pernambuco (Carlota, SP), Ana Bueno (Banana da Terra, Paraty), Tereza Paim (Casa de Tereza, Bahia), Carole Crema (Carole Crema Doces), Mara salões (Tordesilhas, SP), Roberta Sudbrack (RJ), Paola Carossela (Arturito, SP), Marie Henry (Casserole, SP), e tantas, tantas outras que amamos!

Um viva para todas elas!

Le Vin Bistro: São PauloLe Vin Jardins – Al. Tietê, 184 / tel.: 11 3081-3924 / Le Vin Itaim – Rua Pais de Araujo, 137 / tel.: 11 3168-3037 / Le Vin Vilaboim – Rua Armando Penteado, 25 / tel.: 11 3668-7400 / Le Vin Morumbi Shopping – Av Roque Petroni Jr, 1088 / tel.: 11 5183.2982 Brasília – ParkShopping / SAI/SO Área 6850 / tel.: 61 3028-6336

Due Cuochi Cucina: Rua Manuel Guedes, 93 – Itaim bibi tel.3078-8092 / Shopping Cidade Jardim, 3º piso tel. 3758-2731 / Av. Dr. Chucri Zaidan, 1240 – Morumbi tel.3957-9580

Marakuthai: Al. Lorena, 1295 – Jardins tel.3061-1015 / Rua Pais de Araújo, 77 – Itaim bibi tel.3078-3246

Dona Onça: Av. Ipiranga, 200 – Repúlbica tel.3257-2016

Anúncios

Merenda com grife e mais…

Janaina Rueda_2.jpg

A chef Janaina Rueda, do Bar da Dona Onça, que todos nós admiramos, acaba de fechar parceria com a Secretária do Estado de Educação, para o novo programa para Merenda Escolar do Estado de S. Paulo. Pela primeira vez, uma chef de cozinha treina, capacita, profissionaliza e padroniza a merenda do Estado.

O projeto tem duração de dois anos, e beneficiará 1,8 milhão de alunos da rede pública de cinco mil escolas. Mais de 7.500 merendeiras serão treinadas por Janaina -, pessoalmente, na ETEC Santa Efigênia.

Após meses de testes, avaliando e testando produtos, a chef introduziu alimentos in natura como repolho, acelga, couve, frutas sazonais, moela, lentilha, paleta suína, entre outros. Como resultado, retirou alimentos industrializados, como nuggets, salsichas, carnes enlatadas, entre outros. “Quanto menos processados forem os alimentos mais rico em vitaminas e minerais eles serão. E menor também será a concentração de sódio, gordura e açúcar. Além disto, usando produtos frescos estaremos mais próximos da nossa cultura alimentar”, explica a chef.

Em agosto de 2016, a primeira escola a aderir ao projeto será a Escola Estadual Maria José, na rua treze de maio, no centro São Paulo – local onde Janaina Rueda estudou. “Até o final do ano, estaremos atuando em todas as escolas da região central da cidade”, diz Janaina. Entre as receitas, destaque para estrogonofe, carne de panela, macarrão à bolonhesa, refogado de carne moída, feijoada, frango na caçarola, cuscuz de frango, peixada, macarrão com sardinha e a opção vegetariana que mudará quinzenalmente – arroz com lentilha, ovo ao molho e salada de beterraba. Ah, o trabalho é voluntário. Bonito, ein?

*

veraaa

A consultora Vera Cristina de Araújo, outra figura da gastronomia de quem a gente gosta muito, avisa que sábado (dia 9), o seu Espaço Gastrô, no Tatuapé, arma festa julhina, com tudo o que o freguês tem direito. O evento é aberto ao público e acontece das 14h às 21h. O endereço está acima, no flyer. Ainda não conheci o novo QG da Vera. Vou no finde conferir. Me disseram que está uma maravilha!

*

Pizza Calabresa , Charles Pizzaria, foto Welligton Nemeth (2).JPG

Já que domingo é Dia da Pizza, bora fazer o prato, em casa? Chame a família, as crianças! Fazer pizza à várias mãos é una delícia. Quem manda a receita é Michel Fernandes Nassar, da Charles Pizzaria.

Massa básica (rende 8 pizzas):

 Ingredientes: Um quilo de farinha, 1 colher de sobremesa de sal, 1 colher de sobremesa de açúcar, 120 ml de azeite, 10 gramas de fermento biológico fresco, 500 ml de água

Modo de preparo: Em um recipiente esfarele o fermento com as pontas dos dedos, acrescente a água, o açúcar, o sal e o azeite. Junte o liquido com a farinha em um recipiente e   misture bem até a massa ficar homogênea em ponto de véu. Dividir em oito bolinhas. Deixar a massa descansar por duas horas. Após esse período, abra as massa com um rolo na espessura de uma massa de pizza de sua preferência (pode ser mais grossa ou mais fina).

Molho: Um quilo de tomate tipo italiano, processado sem a pele, 1 colher de sopa de azeite, Orégano a gosto. Observação: não colocar sal e não levar ao fogo.

Abra a massa, cubra com o molho de tomate. Não coloque muito molho para a massa não furar.

Cobertura:  Ingredientes: 300 gramas de calabresa, 8 azeitonas pretas, Meia cebola fatiada (muçarela a gosto – opcional).

Cubra a massa com molho e depois cubra todo o disco com a calabresa fatiada. Leve ao forno por 15 minutos . tire e cubra com cebola fatiada e jogue as azeitonas.

No forno a lenha:

 Abra a massa, coloque-a em uma pá de madeira para pizza, cubra com o molho, coloque os recheios e leve ao forno (diretamente no piso do forno já aquecido)    Espere a pizza ganhar forma e alterne os lados com a pá de ferro ou alumínio.  Quando a borda estiver douradinha, a muçarela derretida (ou calabresa assada) levante levemente a pizza para verificar se o fundo esta assado. Em caso positivo, retire-a, Na calabresa (coloque as azeitonas), na Rúcula (coloque a rúcula e o tomate seco). Pizzas de forno a lenha são muito melhores, mas dá para fazer no forno simples também, tá?

 Fotos: divulgação