Aprenda a fazer receita de salmão curado

Praça São Lourenço_Salmão curado no dill, pimenta e erva doce, servido com radicchio,  azeite de alcaparras e limão galego_Wellington Nemeth (6).JPG

Salmão Curado

Rendimento: 1 porção
Ingredientes:

500g de salmão

50g de dill picado

10g de pimenta calabresa

80g de açúcar mascavo

150g de sal grosso

2 unidades de limão siciliano

Sal e pimenta a gosto

Ingredientes para o molho:

50g de alcaparras

100ml de azeite

100g de radicchio

Modo de preparo: Em um recipiente misture o sal, açúcar mascavo, dill e o limão siciliano cortado em rodelas finas. Em outro recipiente, coloque metade da mistura dos ingredientes, acrescente o salmão e sobreponha a outra metade da mistura. Deixe por uma hora e meia. Depois retire o salmão, lave em água corrente para tirar o excesso dos ingredientes. Deixe num escorredor para sair o excesso de água. Fatie o salmão em lâminas finas. Misture as alcaparras e o azeite e adicione as folhas de radicchio. Misture bem e coloque em um recipiente para servir. Sobreponha as lâminas de salmão.

A receita é do restaurante Praça São Lourenço: http://www.pracasaolourenco.com.br

Anúncios

Três receitas para comemorar o aniversário de São Paulo

As receitas são da chef Rita Atrib, do Petit Comité Rotisserie e Deli, para se deliciar. 🙂

cuscuz paulista,  Petit Comite, foto Tadeu Brunelli.jpg

Cuscuz paulista

Ingredientes

150g de cebola picada

75ml de azeite

2 dentes de alho picadinhos

250ml de tomate pelado picado

200g de palmito em rodelas

100g de filés de sardinha em conserva (sem escamas e sem espinhas)

200g de filé de pescada branca

80g de azeitona verde em rodelas

80g de azeitona preta em rodelas

4 ovos cozidos(1 cortado em rodelas para decorar e o restante picado grosseiramente)

150g de farinha de milho

2 colheres de sopa de salsinha picada

Sal e molho de pimenta a gosto

(reservar um pouco do palmito, sardinha, azeitonas, ovos e salsinha para decorar o fundo da forma)

 

Modo de preparo

 

Refogue a cebola e o alho no azeite, acrescente o tomate e refogue mais um pouco até começar a desmanchar. Acrescente a água. Quando começar a ferver, acrescente os demais ingredientes(exceto os ovos, a salsinha, a farinha de milho, sal e pimenta).

Acrescentar a farinha e mexer bem até soltar do fundo da panela. Colocar em seguida os ovos cozidos e a salsinha, a pimenta, e acertar sal se necessário.

Unte com azeite uma forma média de pudim e decore o fundo com os ingredientes reservados. Em seguida despeje a massa na forma, apertando bemcom o fundo de uma colher. Colocar para resfriar coberto com filme plástico.

Desenformar e servir frio ou morno acompanhado ou não de salada verde e um molhinho de pimenta de sua preferencia.

Rendimento médio: 8 porções

Wellington Nemeth - Fotografo

Picadinho de alcatra na ponta da faca

rendimento: 04 a 05 pessoas

1kg de bifes de alcatra picados em tripinhas(na ponta da faca) 3 colheres de sopa de manteiga

3 colheres de sopa de azeite 2 cebolas médias picadinhas 6 dentes de alho picadinho

4 tomates picados em cubinhos, sem pele e sem sementes

2 colheres de copa de molho inglês sal e pimenta do reino a gosto 2 colheres de sopa de salsinha picada

Modo de preparo

Aqueça uma panela e aqueça a manteiga e o azeite, sem queimar. Em seguida, refogue a cebola e o alho. Junte a carne e frite até ficar dourada, mexendo sempre.

Adicione o molho inglês e os tomates.

Cozinhe em fogo baixo, com a panela tampada, até a carne ficar macia. Se necessário acrescente um pouco de água.

Quando a carne estiver macia, e o molho grossinho, tempere com sal e pimenta do reino,apague o fogo e adicione a salsinha.

Sirva acompanhado de arroz branquinho, feijão se desejar, farofa, e ovo frito ou banana grelhada ou à milanesa.

mousse romeu e julieta TBF8667.jpg

Mousse Romeu e Julieta

Ingredientes: 

1 caixinha de creme de leite

1 colher de chá de gelatina em pó incolor e sem sabor

1 xícara de goiabada picadinha

3 claras

1/2 xícara catupiry ou requeijão de bisnaga

Modo de Fazer:

Coloque em uma panela a goiabada com ½ xícara de chá de água, e leve ao fogo.

Derreta mexendo sempre, até obter um doce cremoso(se necessário coloque um pouco mais de água).

Retire do fogo , reserve, e deixe esfriar.

Bata as claras até obter picos firmes, e sem parar de bater, acrescente a goiabada e bata até ficar brilhante. Em seguida acrescente o creme de leite até tudo incorporar bem e reserve.

Hidrate a gelatina em 1 colher de sopa de água e leve ao fogo em banho-maria até dissolver.

Com a ajuda de uma espátula, acrescente a gelatina aos poucos, mexendo sempre, em movimentos circulares, de baixo para cima(sem esquecer as bordas)

Transfira para uma tigela e deixe gelar por aproximadamente duas horas. Após estar firme, decore com fios do requeijão.

Se desejar, coloque a mousse em pequenos recipientes ao invés das tigela, finalizando também com o requeijão.

Rendimento médio: 05 a 06 porções.

(Fotos: divulgação) 

Solli, primeiro supermercado 100% orgânico do Brasil

sollis

Planejado e desenvolvido pelos jovens irmãos Rodrigo e Thiago Fayrdin, o Solli é oficialmente o primeiro supermercado 100% orgânico do Brasil. São 140 m², em Pinheiros, em São Paulo,  com mais de 2 mil itens, entre produtos de limpeza, rações de animais domésticos e artigos de higiene, passando por mercearia, laticínios, carnes, refrigerantes, bebidas alcoólicas e guloseimas – todos identificados com a chancela do Ministério da Agricultura, que comprova a certificação dos produtos como orgânicos “de verdade”.

O Solli aposta também em variedades que ganham pouca atenção da indústria e PANCs, plantas alimentícias não convencionais. Uma estante é dedicada ainda a frutas e verduras que estão fora do padrão estético, mas em perfeitas condições, ofertadas a preços mais acessíveis. Todos esses produtos são garimpados pela dupla, que visita pessoalmente cada um dos fornecedores, muitos deles de agricultura familiar e pequenas cooperativas, em busca de boas histórias. Com esse trabalho, os irmãos buscam fortalecer a cadeia de produção sustentável, ajudando assim a restaurar biodiversidades locais e reduzir os impactos ambientais, garantindo também a remuneração justa desses produtores.

Variedade de produtos

Cenouras brancas, couve flores roxas e as beterrabas amarelas são alguns dos produtos da casa, que tem pluralidade dos alimentos, todos sujeitos à sazonalidade, aparecendo nas prateleiras somente durante algumas épocas do ano – algo que ocorre com a maioria dos produtos do Solli. Há inda taioba, ora-pro-nobis, entre outros produtos da moda na gastronomia dos restaurantes nacionais.

O Solli possui ainda uma seção especialmente dedicada a frutas e verduras fora do padrão estético: são alimentos de coloração diferente, formatos alterados e texturas imperfeitas, mas todos em plenas condições de consumo. Ali, eles são ofertados a preços mais acessíveis, como uma maneira de reduzir o desperdício da loja e evitar que sejam injustamente descartados. Os alimentos que acabam ficando para trás são compostados e transformados em adubo orgânico, que é doado na própria loja. Bacana, né?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Serviço: Solli Orgânicos e Naturais
Avenida Pedroso de Morais, 816, Pinheiros – São Paulo, SP
De segunda a sexta-feira, das 9h às 20h; 

Aos sábados, das 9h às 16h;
Domingos e feriados, das 10h às 16h. 
www.vemprosolli.com.br 
www.instagram.com/solliorganicos

Livro ‘Paris-Brest’ ganha prêmio internacional ‘Gourmand World Cookbook Awards’

_ParisBrest_Staut_winner_GourmandAwards.jpg

Gente querida, acabo de receber email da organização do Gourmand World Cookbook Awards, um dos prêmios mais cobiçados no mundo dos livros de gastronomia, avisando que meu livro ‘PARIS-BREST’ (Companhia Editora nacional) foi escolhido como melhor livro do ano na categoria ‘Best French Cuisine Book’, uma das mais disputadas entre publicações de 136 países que concorrem ao prêmio este ano.
Agora, ‘Paris-Brest’ concorre como ‘Best of de Best’ dos livros de gastronomia de 2016. A cerimônia acontece na China, em maio. Torçam por mim!

A notícia chegou através de email de Edouard Cointreau, da família que criou a bebida com o mesmo nome, e também presidente do Gourmand World Cookbook Awards.

Não é para começar bem o ano?

😉

Segue book trailer do livro:

 

Livro ‘Paris-Brest’: lançamentos agendados

paris_brest

Olá, amigos, está chegando a hora! O primeiro lançamento do meu livro ‘Paris-Brest’, acontece amanhã, na 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Seguem datas:

– Lançamento oficial no domingo (dia 28), na 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo (auditório do COZINHANDO COM PALAVRAS), às 17h;

– Belo Horizonte, 1 de setembro, na Borracharia Gastropub;

– Tiradentes (MG), 3 de setembro, no Festival Cultura E Gastronomia De Tiradentes;

– São Paulo, na Livraria Cultura – Conj. Nacional – SP., em meados de setembro (data a confirmar);

– Pinhal, 8 de outubro, na Villa do Poeta.

Como aperitivo, publico o texto de orelha do escritor Humberto Werneck:

“Fosse um belo e saboroso prato, como tantos que Alexandre Staut tem criado, este livro mereceria uma fartura de estrelas nos guias da boa mesa. Pode até ser visto assim, aliás, consideradas várias receitas que você encontrará aqui. Paris-Brest é mais do que um repositório de felizes achados culinários. Tem entradas para todo tipo de leitor.

Ei-lo, para começar, em L’Aber Wrach, minúscula localidade à beira-mar na Bretanha, ainda cru em língua francesa, mas já pilotando o fogão do restaurante, Le Patio Gourmand. Audacioso, acrescenta às joias da gastronomia francesa a sua moqueca de peixe, por ele batizada Poisson à la Brésilienne.

Como indissociável tempero da narrativa, o autor nos apresenta fascinantes criaturas às quais se ligou por amizade, entre elas, a Myriam, a Monique, o Pierre, legítimos personagens de romance.

A essa altura, encontra espaço para ampliar vivências não exclusivamente culinárias, mas não menos picantes. É quando o vemos incursionando à vizinha Plounérin, cidadezinha aonde vai saciar outras modalidades de apetite.

Esgotada a experiência na Bretanha, Alexandre vai com mala e cuia para Tours, às margens do rio Loire. A terceira escala será Arromanches-les-Bains, na Normandia, onde haverá de arrematar sua proveitosa aventura em terras de França.

Antes de mergulhar nas delícias que ele nos serve nestas páginas, convém lembrar que Paris-Brest é nome de um clássico da pâtisserie francesa, uma bomba recheada de creme e coberta de frutas ou amêndoas. Excelente escolha de título para um livro não menos saboroso.”

 

Performance na SP-Arte une boa gastronomia e arte

image

A obra “Trinta e cinco fragmentos”, da artista Simone Mattar é um dos destaques da 12ª edição da SP-Arte, que acontece entre 7 e 10 de abril, no Pavilhão da Bienal, no Parque Ibirapuera, em São Paulo.

Na obra, a artista que recentemente criou o conceito de “gastroperformance”, une gastronomia com diversas manifestações artísticas, como teatro, música, pintura e escultura, empregando a materialidade da comida como forma de expressão.

“O projeto evidencia a efêmera sensação do pertencer no âmbito individual e coletivo por meio de um diálogo entre 35 pessoas de culturas diferentes. Simultaneamente, coloca em questão a existência da proposta como linguagem. As falas e o som mesclam memórias e sonhos, revelando o não-lugar. Inicia-se uma atmosfera caótica em que as cabeças questionam a sua presença e propõe o sacrifício como solução”, diz Simone.

Nesse ritual antropofágico, o público é convidado a comer as cabeças recheadas. As receitas são diversas, unem doce e salgado, e são elaboradas por meio de tecnologia sofisticada concebida pela artista e sua equipe.

A obra foi criada este ano e apresentada em Madri, na Embaixada Brasileira, da capital espanhola, pela primeira vez em janeiro.

Para conhecer mais a obra da artista, clique em seu site.

 Serviço: Gastroperformance ‘Trinta e cinco fragmentos’, Na SP-Arte, no Pavilhão da Bienal, em São Paulo, Longe AIR FRANCE, no 2º andar. Horários: 6 de abril: 13h30, 15h, 17h e 19h; 7 de abril: 19h; 8 de abril: 17h e 19h; 9 de abril: 17h e 19h; 10 de abril: 16h. Grátis

 

Happy hour bom de mesa

truckburger

Os mais famosos food trucks de São Paulo se reúnem na quarta-feira (6), no Piknik Faria Lima, para uma happy hour de boa mesa!

O Buzina fará clássicos, como o Burger Buzina, com carne bovina, queijo cheddar original, fritas dentro do sanduíche, linguiça ibérica moída, aioli no pão briche; o Brooklin, que leva Burger bovino, bacon, ovo, aioli no pão brioche e o truck, com carne bovina, queijo gruyère e cebola na chapa no pão brioche (foto acima), entre outros.

O Holy Pasta leva pratos como o espaguete ao limone com mix de cogumelos, entre outras pastas deliciosas. O QG Food Truck apresenta sanduíches diversos, todos recheados com queijo derretido (foto abaixo).

qg_food_truck

Já o bar de vinhos Los Mendozitos leva uma carta de vinhos para lá de especiais. A curadoria gastronômica é de Márcio Silva, do Buzina Food Truck. Parte da renda do dia será revertida à TUCCA (Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer).

Serviço

Happy Hour especial, na quarta-feira, dia 6, das 18h às 22h; Rua Henrique Monteiro, 125, (entrada também pela Avenida Rebouças, 3128), Pinheiros, São Paulo

Fotos: divulgação

Bar d’Hotel, no Leblon: tirei o chapéu

bar dhotel.jpg

Esta semana, numa passagem rápida pelo Rio de Janeiro, fui conhecer o Bar d’Hotel, que fica no hotel Marina All Suítes, na orla do Leblon, que fica do lado do famoso Hotel Marina, aquele cantado por Marina Lima, na canção “Virgem”.

O restaurante tem decoração que mescla vários estilos, deixando-o bastante aconchegante. Mas o que mais impressiona é a vista pro mar e a comida da chef Lydia Gonzalez.

IMG_20160329_145751.jpg

 

Ela está fazendo menu harmonizado com a premiada carta de drinques do Mixologista Tai Barbin, em que procura privilegiar produtos brasileiros, incorporados, como o rolinho primavera recheado de moqueca de camarão (fiz a foto, mas como ficou bonita, não a estou publicando). Depois desse prato, foi a vez de provar a salada de feijão Santarém com lagostins (foto acima).

IMG_20160329_142934.jpg

Depois veio polvo com batatas e pupunha e, depois, o robalo caiçara com purê de banana da terra, bacon e vinagrete e palmito. Para sobremesa, Pavlova de Frutas e Flores com calda de hibisco.

IMG_20160329_152340.jpg

Tudo delicioso, de apresentação impecável. Tirei o chapéu!

IMG_20160329_220310.jpg

Além do seu menu à la carte, o Bar d’Hôtel oferece um buffet de café da manhã com direito a pães artesanais, brioches, queijos e frutas.

IMG_20160329_134941.jpg

Serviço: Bar D´Hôtel – Hotel Marina All Suites, Av. Delfim Moreira, 696, Leblon, tel.: (21) 2172-1112

Faça a sua comemoração com o “Tudo al Dente Eventos”

tudo al dente eventos 8

 

Tudo al Dente Eventos é braço do blog de gastronomia e estilo de vida www.tudoaldente.com.br dedicado à festas e eventos, entre vernissagens, coquetéis, lançamento em geral, formaturas, aniversários, piqueniques chiques, entre outros.

 

tudo al dente eventos 7

 

A ideia de abrir a empresa de eventos aconteceu devido ao sucesso de público no lançamento do livro infantil “A vizinha e a andorinha“, na Biblioteca Municipal de Espírito Santo do Pinhal, no sábado, dia 29 de agosto.
  
tudo al dente eventos 4
 
A nova empresa tem sede em Pinhal e em São Paulo, e pretende atender demandas dos mercados da capital paulista e do interior do estado, mais especificamente em Pinhal e região, oferecendo soluções criativas para festas personalizadas e eventos customizados para você e sua empresa.
   
Fazemos mailings e listas de convidados, release para mandar à imprensa, preparamos cerimoniais, contratamos bufês e chefs de cozinha, sempre cotando os melhores preços e valores de serviços.

A ideia é usar o know how do blog que está no mercado há quatro anos.

mesa

 

Mande um email para tudoaldente@tudoaldente.com.br e peça um orçamento para a sua comemoração.
Alexandre e Aline

Roma e o ‘cacio e pepe’ ideal

italia

É uma falha de currículo escrever sobre gastronomia há pelo menos dez anos e nunca ter vindo à Itália. Enfim, a oportunidade aconteceu e escrevo este post do terraço da casa da Elisabetta, amiga que me hospeda, no Norte de Roma, próximo a ponte Milvio.

itali

Pouco antes de chegar, fiz contato com a jornalista e pesquisadora da área de gastronomia Letícia Rocha, que além de me levar a lugares frequentados por romanos, como o Circolo degli Artisti (uma espécie de Studio SP da cidade, com feiras de culinária, bar, djs, shows, expos) e via del Pigneto, disse que a cozinha romana é carbonara, cacio e pepe (pecorino e pimenta do reino), amatriciana (tomate, pancetta, pepperoncino/pimenta), gricia (amatriciana sem tomate), nhoque alla romana, coda alla vacinara (rabada).

Destes pratos, escolhi testar, esta semana romana, o cacio e pepe, talvez por ser o mais simples. Não que não esteja provando carbonaras e amatricianas. Na noite de ontem pedi um espaguete amatriciana numa tratoria sem nome e bem familiar na rua principal do Trastevere e estava muito bom. Giobert, meu amigo, pediu um carbonara delicioso, em que pude sentir o gosto da farinha de trigo, do queijo, do porco, do ovo, da pimenta, do sal…

Mas a ideia é ver como os restaurantes se saem neste prato tão simples que é o cacio e pepe, feito com pimenta do reino ralada na hora e queijo pecorino, além de um pouco de água do cozimento da massa, que dá cremosidade ao prato, assim como no caso do carbonara (receita abaixo).

O primeiro que comi foi numa tratoria bem turística ao lado do Coliseu, a Binario 4. Apesar de a massa estar al dente, como deve ser, o prato não tinha lá muito gosto. Pedi o pimenteiro e ficou um pouco melhor. Pedi mais queijo e o garçom se fez de desentendido. Bem, áreas turísticas são quase sempre assim, infelizmente. Quando trabalhei no restaurante Le Patio Gourmand, do Yann, na costa de Brest, na França, não deixava isso acontecer. Fazia questão de ter bons ingredientes, que eu próprio comprava no supermercado Metro, mesmo sabendo que os clientes – na maioria turistas – provavelmente não iam voltar tão cedo ao local, já que a costa em que estava é um porto de passagem e nada mais.

Mas voltemos ao cacio e pepe…. hoje vou provar mais alguns. Depois escrevo para vocês para falar o que há de bom na cidade. Talvez vá para o Roma Sparita, conforme sugestão da Letícia, que mora aqui há um ano e meio. O lugar ficou famoso depois do Antonhy Bourdain passar por lá. Há ainda  um uma opção perto do Vaticano, a uma quadra do metro, na Via Otranto, Fica na esquina, o Luna Bistro, com massas feitas no dia. É frequentado só por locais e tem sugestões que custam cinco euros, no almoço. Perto Pantheon, um clássico das massas é o Alfredo del Pantheon. Devo passar por lá também.

Depois, venho aqui para contar como foram as experiências e também com sugestões de comida de rua e pizza vendida em pedaços, que aqui chamam pizza al taglio (quatro ou cinco quadrados de sabores diversos custam 3,5 euros, mais ou menos).

Receita

Ingredientes: 300 g de espaguete; 200 g de Pecorino Romano ralado; pimenta preta moída e sal a gosto; azeite. Modo de fazer: Cozinhar a massa em água fervente com sal e um fio de azeite. Colocar 1 concha da água da massa em um recipiente. Escorrer a massa e levá-la ao recipiente com a concha d’água. Mexer bastante e adicionar o queijo, até formar um creme. Moer pimenta e mexer mais um pouco.