Aprenda a fazer receita de salmão curado

Praça São Lourenço_Salmão curado no dill, pimenta e erva doce, servido com radicchio,  azeite de alcaparras e limão galego_Wellington Nemeth (6).JPG

Salmão Curado

Rendimento: 1 porção
Ingredientes:

500g de salmão

50g de dill picado

10g de pimenta calabresa

80g de açúcar mascavo

150g de sal grosso

2 unidades de limão siciliano

Sal e pimenta a gosto

Ingredientes para o molho:

50g de alcaparras

100ml de azeite

100g de radicchio

Modo de preparo: Em um recipiente misture o sal, açúcar mascavo, dill e o limão siciliano cortado em rodelas finas. Em outro recipiente, coloque metade da mistura dos ingredientes, acrescente o salmão e sobreponha a outra metade da mistura. Deixe por uma hora e meia. Depois retire o salmão, lave em água corrente para tirar o excesso dos ingredientes. Deixe num escorredor para sair o excesso de água. Fatie o salmão em lâminas finas. Misture as alcaparras e o azeite e adicione as folhas de radicchio. Misture bem e coloque em um recipiente para servir. Sobreponha as lâminas de salmão.

A receita é do restaurante Praça São Lourenço: http://www.pracasaolourenco.com.br

Anúncios

Aprenda a fazer 10 receitas do livro novo da chef Ana Luiza Trajano

Livro Básico_Capa_Alexandre Schneider.jpg

SALADA DE MAIONESE 

12 porções

1 hora

Fácil

4 batatas em cubos médios

3 cenouras em cubos médios

3 chuchus em cubos médios

1½ xícara (chá) de ervilha fresca

1 gema

1 colher (sopa) de mostarda amarela

½ garrafa de óleo milho

Suco de ½ limão

Salsinha picada

Sal e pimenta-do-reino a gosto

Cozinhe os legumes separadamente em água com um pouco de sal até ficar al dente; retire e coloque em uma vasilha com água e gelo, para interromper o cozimento. Enquanto esfriam, prepare a maionese: bata a gema com a mostarda e despeje o óleo em um fio contínuo, batendo sem parar até engrossar. Tempere com o suco de limão, salsinha, sal e pimenta-do-reino. Junte os legumes e misture com cuidado, para não amassar. Sirva fria ou gelada.

TUTU DE FEIJÃO 

6 porções

30 minutos

Fácil

½ xícara (chá) de toucinho defumado picado

2 colheres (sopa) de banha ou manteiga de garrafa

½ cebola picada

3 dentes de alho picados

500 g de feijão cozido com caldo

¾ de xícara (chá) de farinha de mandioca fina

½ maço de cebolinha-verde em rodelas finas

Torresmo, para acompanhar

Sal e pimenta-do-reino a gosto

Refogue o toucinho na banha, até dourar. Junte a cebola e o alho e refogue mais um pouco. Acrescente o feijão com o caldo e aqueça. Com uma colher, amasse os grãos – se quiser, pode bater no liquidificador, mas o objetivo é deixar rústico. Tempere com um pouco de sal e pimenta-do-reino e acrescente a farinha de mandioca aos poucos, mexendo sem parar. Cozinhe por alguns minutos e finalize com a cebolinha. Sirva com os pedaços de torresmo por cima.

PICANHA ASSADA COM SAL GROSSO

4 porções

1h10

Fácil

1 picanha com 1 kg

Sal grosso

Tempere a picanha com sal grosso de todos os lados, sem exagerar. Coloque numa assadeira e cubra com papel-alumínio. Leve ao forno 180°C por cerca de 1 hora, ou até ficar macio. Tire o papel e deixe dourar um pouco antes de servir.

 LEITOA PURURUCA

10 porções

5-6 horas, mais o tempo para marinar

Difícil

½ leitoa cortada no sentido do comprimento

1 garrafa de vinho branco

5 dentes de alho amassados

2 garrafas de óleo de milho

Sal e pimenta-do-reino a gosto

Faça furos na leitoa e tempere com o vinho, o alho, sal e pimenta-do-reino – esfregue principalmente na parte de dentro. Deixe marinar por 2 horas. Cubra a carne com papel-alumínio e asse em forno preaquecido a 200°C, por cerca de 2h30, ou até estar macia. Coloque a leitoa sobre uma grade e seque a pele com papel-toalha, para retirar o excesso de líquido. Aqueça bem o óleo. Coloque uma luva de pano e, com uma concha, despeje o óleo quente sobre toda a pele do porco, até pururucar. Tome muito cuidado para não se queimar.

ESMIUÇANDO: Foi por causa dessa receita que eu quis aprender a cozinhar. Quando Dona Altina preparava a leitoa para a ceia, os mais velhos se serviam primeiro. Só depois vinham as crianças e, na minha vez, eu ficava apenas com a carne, pois a pele pururuca que eu tanto adorava já tinha acabado. Quando comecei a cozinhar, portanto, me dei o direito de tirar umas lasquinhas assim que a pele pururucava. O nome desse preparo, tão tradicional no interior de São Paulo e Minas Gerais, tem uma origem curiosa. Pururucar é um termo que vem do tupi-guarani como variação da palavra pororoca, que significa “estrondo”.

ARROZ DE FORNO 

6 porções

1h40

Médio

 1 kg de tomates

750 g de carne moída (patinho)

5 colheres (sopa) de óleo de milho

1 cebola picada

2 dentes de alho picados

1 folha de louro

2½ xícaras (chá) de arroz branco

2 xícaras (chá) de queijo muçarela ralado grosso

½ xícara (chá) de azeitona verde picada

3 ovos batidos

½ maço de cheiro-verde picado

3 xícaras (chá) de queijo parmesão ralado

Sal e pimenta-do-reino a gosto

Coloque o tomate em uma panela e cozinhe em fogo baixo, sem água, até desmanchar. Bata no processador, passe por uma peneira e reserve. Tempere a carne com sal e pimenta-do-reino. Refogue em 3 colheres (sopa) de óleo, até ficar sequinha. Junte ½ cebola e 1 dente de alho; refogue mais um pouco, até murchar. Acrescente o molho de tomate e o louro; cozinhe por 20 minutos. Enquanto isso, prepare o arroz branco: refogue a cebola e o alho restantes em 2 colheres (sopa) de óleo. Adicione o arroz, cubra com 5 xícaras (chá) de água morna e tempere com sal. Quando estiver cozido, acrescente o molho de carne moída. Deixe esfriar um pouco e junte a muçarela, a azeitona, os ovos e o cheiro-verde, misturando bem para ficar uniforme. Coloque em um refratário, cubra com o queijo parmesão e leve ao forno preaquecido a 180°C, até dourar. Sirva quente. O arroz de forno é uma receita de aproveitamento – ou seja, bem versátil. Dá para acrescentar ingredientes como milho ou ervilha, por exemplo, e trocar a carne moída por frango desfiado ou carne de porco em cubinhos.

FEIJÃO TROPEIRO 

16 porções

2 horas

Fácil

1 kg de feijão carioca ou roxinho

4 colheres (sopa) de banha de porco

2 xícaras (chá) de toucinho defumado em cubinhos

2 linguiças frescas sem a pele

1 cebola picada

3 dentes de alho picados

4 xícaras (chá) de farinha de mandioca torrada fina

8 ovos cozidos em rodelas

1 maço de cebolinha-verde em rodelas finas

Sal a gosto

Cozinhe o feijão com um pouco de sal até ficar al dente; descarte o caldo e reserve. Aqueça a banha e frite o toucinho até dourar; junte a linguiça, frite até ficar cozida e, por fim, refogue a cebola e o alho. Coloque o feijão, adicione a farinha de mandioca, misture bem e deixe dourar levemente. Acerte o tempero e finalize com os ovos e a cebolinha. Se quiser, sirva com torresmos

ESMIUÇANDO: O nome remete aos comerciantes que viajavam por todo o país, especialmente entre os estados de São Paulo, Minas Gerais e Goiás, a partir do século 17. A receita nada mais é do que uma refeição completa feita a partir de ingredientes que poderiam ser carregados por eles ou facilmente encontrados pelo caminho.

GELATINA COLORIDA 

6-8 porções

3-4 horas

Médio

4 caixas de gelatina (sabores a gosto)

1 colher (sopa) de gelatina em pó sem sabor

½ xícara de leite

2 xícaras de creme de leite fresco

5 colheres (sopa) rasas de açúcar

Prepare as quatro caixas de gelatina separadamente, seguindo as instruções da embalagem. Quando endurecer, corte em cubinhos e mantenha na geladeira. Coloque 2 colheres (sopa) de água em uma vasilha pequena, polvilhe a gelatina em pó e misture bem. Deixe hidratar por 2 a 3 minutos. Aqueça o leite, acrescente a gelatina hidratada e mexa para incorporar. Junte o creme de leite e o açúcar e misture delicadamente à gelatina colorida. Leve à geladeira até firmar.

PAVÊ DE CHOCOLATE COM BISCOITO CHAMPANHE 

8 porções

4 horas

Média

5 xícaras (chá) de leite, mais um pouco para umedecer os biscoitos

1 xícara (chá) de açúcar

2 ovos

½ xícara (chá) de amido de milho

1 colher (sopa) de manteiga

3 pacotes de biscoito champanhe

4 colheres (sopa) de chocolate em pó

1 ½ xícaras (chá) de chocolate meio amargo picado

1 xícara (chá) de chocolate ao leite picado

½ xícara (chá) de creme de leite fresco

Para o creme, leve o leite e o açúcar ao fogo. Bata os ovos na batedeira até dobrar de tamanho. Dilua o amido no leite quente e adicione aos ovos, aos poucos, para não coagular. Volte ao fogo brando até engrossar. Tire do fogo e adicione a manteiga. (Se desejar, adicione 4 gotas de essência de baunilha ou 1 fava de baunilha.) Espere esfriar. Umedeça os biscoitos em um pouco de leite misturado ao chocolate em pó. Em um refratário, monte uma camada de biscoitos e uma de creme; repita. Derreta o chocolate meio amargo e ao leite em banho-maria e misture ao creme de leite fresco, até formar uma calda densa. Cubra o pavê com a calda e leve ao freezer para gelar.

RABANADA

6 porções

20 minutos

Fácil

3 pães de sal

2 xícaras (chá) de leite

2 xícaras (chá) de açúcar

3 ovos

4 colheres (sopa) de manteiga

½ xícara (chá) de canela em pó

Corte os pães em fatias. Misture o leite, metade do açúcar e os ovos bem batidos. Passe os pães no leite, dos dois lados, e frite em manteiga. Depois passe no açúcar e na canela e sirva.

ESMIUÇANDO: Presente até hoje nas ceias de Natal em Portugal, a rabanada também se conhece como fatia de parida ou fatia dourada. Na Bahia, comia-se com café do mesmo modo que banana frita com canela e açúcar ou fruta-pão cozida e assada.

BOLO GELADO DE COCO 

Rendimento: 1 forma retangular
Tempo de preparo: 1h30

2 xícaras (chá) de açúcar

4 ovos

2 colheres (sopa) de manteiga sem sal

1 xícara (chá) de leite

2 xícaras (chá) de farinha de trigo

3 colheres (sopa) de coco fresco ralado fino

1 colher (sopa) de fermento químico

Ingredientes cobertura:

1 xícara (chá) de açúcar

1½ copo (americano) de leite de coco

1 xícara (chá) de coco ralado fresco

Bata no liquidificador o açúcar, os ovos, a manteiga e o leite. Adicione a farinha de trigo e o coco ralado; misture. Incorpore o fermento e transfira para uma forma quadrada ou retangular untada e enfarinhada. Asse em forno preaquecido a 160°C por cerca de 35 minutos. Misture os ingredientes da cobertura. Retire o bolo do forno, deixe esfriar e corte em quadrados. Mergulhe os pedaços na cobertura e esprema delicadamente para tirar o excesso de líquido; se desejar, embrulhe em papel-alumínio. Leve à geladeira antes de servir.

ESMIUÇANDO

As fatias desse bolo embrulhadas em papel-alumínio foram um clássico das festas infantis na década de 1980. Eu mesma me lembro de ter participado de vários aniversários no interior em que o “bolo” era uma grande estrutura de isopor, decorada com o motivo da festa. Dentro estavam os pedaços de bolo gelado de coco, embrulhados no alumínio para manter a temperatura e a umidade. No Sul, é conhecido como “toalha felpuda”.

Ana-Luiza-Trajano.jpg

Sobre a obra: Básico, o novo livro de Ana Trajano, apresenta a cozinha brasileira viva em várias versões. São 512 receitas, resultantes dos dezenove anos de andanças pelo nosso país e de muitas pesquisas da autora sobre a nossa culinária de raiz. Ele começa com um Tira-gosto, capítulo de petiscos que dá boas-vindas ao leitor da mesma maneira que recebemos nossos amigos em casa. Depois vêm os pratos principais, Mistura, seguidos pelos acompanhamentos que ajudam dar Sustância ao prato. Em seguida, as Sobremesas que revela a Fartura da doçaria brasileira e por fim, os Pães e Quitandas que acompanham nosso tradicional cafezinho. O livro revela toda a diversidade gastronômica brasileira com belíssimas fotos de encher os olhos. A obra convida a todos a manter e a resgatar a autoestima de nossa cozinha e incentivar a presença dessa cozinha cada vez mais nos cursos, pesquisas e bibliografias, torcendo para que ingredientes como azeite de dendê, manteiga de garrafa e boas farinhas de mandioca, entre outros, abandonem o rótulo de “regionais” para tornar- se, como o arroz e o feijão, parte de nosso dia a dia.

Serviço:
Básico: enciclopédia de receitas do Brasil, de Ana Luiza Trajano, formato: 21 x 28, 416, 2017

 

 

 

 

Receitas de Natal e Ano Novo

Cuscuz natalino, Petit Comité, foto Welligton Nemeth (1).JPG

CUSCUZ DE BACALHAU E PUPUNHA

Chef Rita Atrib

Petit Comité Rotisserie & Deli

Ingredientes

1 cebola pequena picada

4 dentes de alho espremidos

4 colheres de sopa de azeite de azeite

300 g de palmito em conserva picado

2 colheres de sopa cheias de azeitonas verdes

2 colheres de sopa cheias de azeitonas pretas

2 tabletes de caldo de galinha dissolvidos em 2 xícaras (chá) de água quente

600 g de bacalhau dessalgado em lascas

4 tomates para molho picado

150 g de pimentões vermelhos em conserva cortados em tiras

1 colher de café de molho de pimenta

200 g de farinha de milho

Sal a gosto

4 ovos cozidos picados

2 colheres de sopa cheias de salsinha picada

Modo de preparo

Separar um pouco dos ingredientes à gosto para decorar o fundo da forma.

Refogar a cebola e o alho no azeite até dourar. Acrescentar o tomate e refogar mais um pouco até começar a desmanchar.

Juntar os demais ingredientes, exceto os ovos, a salsinha e a farinha de milho, até começar a levantar fervura.

Acrescentar a farinha de milho, mexer bem até soltar do fundo da panela. Se for necessário, acrescentar um pouco mais de farinha ou água, pois o importante é uma massa grossa porém pegajosa, que solta do fundo da panela.

Acrescentar os ovos cozidos e a salsinha. Acertar o sal.

Untar uma forma de pudim com azeite.

Decorar o fundo da forma com os ingredientes reservados e despejar a massa do cuscuz.

Deixar esfriar e desenformar .

Rendimento médio: 10 pessoas

Salada de frutos do mar com rúcula selvagem, vinagrete mediterrâneo e tomate confit_EXECUTIVO_KAA_5_menor.jpg

SALADA DE FRUTOS DO MAR COM RUCULA SELVAGEM E VINAGRETTE MEDITERRÂNEO

Chef Massimo Barletti

Restaurante Kaá

INGREDIENTES P 4 PESSOAS

120 g Camarão rosa limpo fresco

160 g de polvo cozido

300 g de Lula fresca limpa

1 unidade de Limão siciliano

80 ml de Azeite extra virgem

80 g de Tomate sem pele e sem semente em cubos

40 g de Tomate cereja

Manjericão QB

Salsinha picada QB

Sal QB

Rúcula selvagem 40 g

MODO DE FAZER

Em um bowl colocar o azeite, o suco de ½ limão siciliano, sal, manjericão, salsinha e com um batedor emulsionar o molho até ficar bem cremoso.

Coloque uma panela com agua para ferver com uma pitada de sal e o suco de ½ limão.

Assim que agua ferver colocar o polvo cozido, e o camarão, deixar levantar a fervura e juntar a lula cortada em pedacinhos, assim que a agua levantar novamente a fervura, escorrer e temperar com o vinagrete, o tomate em cubos e o tomate cereja.

No centro de um prato fundo, colocar a rúcula selvagem, dispor os frutos do mar com harmonia, juntar o vinagrete mediterrâneo, uma raspa de limão siciliano e um pouco de pimenta do reino branca moída na hora.

Pode ser servida com uma torrada de pão italiano bem fina

ITALY0008.jpg

Receita: Paleta de cordeiro 

Chef David Kasparian

Restaurante Italy

Ingredientes:

1kg Paleta de cordeiro
50g Cenoura
100g Cebola
50g Salsão
5g Alecrim
5g Salvia
5g Tomilho
300ml Vinho branco seco
Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo

Cortar todos os legumes em cubos grandes e reservar. Picar todas as ervas e misturar à carne, temperar com sal e pimenta. Em uma assadeira, juntar a paleta com os legumes e o vinho branco. Levar ao refrigerador para marinar por 24 horas, virando a carne na metade do tempo. No dia seguinte, retirar do refrigerador, cobrir com o papel alumínio e levar ao forno a 160 graus por 5 horas. Retirar do forno, e transferir a carne para o prato, coar o caldo da cocção, reduzir e dispor sobre a paleta. Servir com Tagliatele na manteiga e sálvia.

www.raphaelcriscuolo.com.br
Foto: Raphael Criscuolo
ATENÇÃO:

 

Clafoutis de figos e amêndoas

para 1 forma de fundo falso 25cm diâmetro

rendimento médio 12 cm

Petit Comité Roti

Chef Rita Atrib

 Ingredientes

200 gramas de manteiga sem sal

200 gramas de açúcar mais um pouco para polvilhar a forma

03 ovos grandes

180 gramas de farinha de amêndoas(pode substituir por de castanhas)

100 gramas de farinha de trigo

1 pitada de sal

01 colher de chá de baunilha

01 colher de café de anis estrelado em pó(pode ser substituído por canela)

100 ml de iogurte integral

08 a 10 figos maduros porém firmes

Modo de preparo

Pré aqueça o forno a 200°c . Corte os figos em 4, no sentido longitudinal e reserve. Misture a farinha de amêndoas, a farinha de trigo, o anis estrelado e o sal e reserve. Bata manteiga com o açúcar até ficar um creme fofo(batedeira). Adicione os ovos 1 a 1, deixando bater entre um e outro. Na sequencia, adicione a mistura de farinhas, até ficar uniforme e macio. Em seguida, adicione o iogurte (não bater demais). Forre uma assadeira com papel manteiga culinário ou papel alumínio(com a parte brilhante para cima)sendo a folha maior que o fundo da forma, para subir nas laterais e ficar um pouco para fora – apertar bem, como se fosse um “segunda pele” da forma, e cortar o excesso). Despeje a massa na assadeira, e em seguida vá colocando os figos de forma circuncêntrica na massa até finalizar a forma(não enfiar os figos totalmente na massa) Assar por 15 minutos, reduzir para 100°c, e assar aproximadamente mais 30/40 minutos ou, até que ao enfiar um palito no centro, este saia razoavelmente limpo(a torta é um pouco molhadinha). Deixe esfriar e desenforme, retirando o papel delicadamente. Sirva gelada ou em temperatura ambiente. A torta por si já é maravilhosa, mas se desejar acompanhe com creme inglês ou sorvete de creme.

torta de avelãs, petit Comité, foto wellington nemeth (1).jpg

 

TORTA CARAMELADA DE AVELÃS

Petit Comité

Chef Rita Atrib

Rendimento: 10 a 12 pessoas

Para a massa:

3 xícaras de farinha de trigo

6 colheres (sopa) de açúcar mascavo

225g manteiga

Para o recheio:

1 xícara de glucose de milho ou mel

1 xícara de açúcar mascavo

1 colher (chá) de sal

1/3 xícara de manteiga derretida

3 ovos

2 xícaras de avelãs

Modo de preparo

Para fazer a massa:

Misture todos os ingredientes e amasse bem até ficar homogêneo

Abra a massa e forre uma forma de 23cm e com fundo removível.

Pré asse por 10 minutos a 180 graus.

Para preparar o recheio:

Misture bem todos os ingredientes, menos as avelãs, até ficar homogêneo.

Despeje sobre a massa pré-assada e acrescente as avelãs por cima.

Asse em forno preaquecido a 180ºC por aproximadamente 40minutos, até que o recheio fique firme.

Desenforme morno ou frio.

Sirva puro ou com sorvete de vanilla.

Livro ‘Paris-Brest’: lançamentos agendados

paris_brest

Olá, amigos, está chegando a hora! O primeiro lançamento do meu livro ‘Paris-Brest’, acontece amanhã, na 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Seguem datas:

– Lançamento oficial no domingo (dia 28), na 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo (auditório do COZINHANDO COM PALAVRAS), às 17h;

– Belo Horizonte, 1 de setembro, na Borracharia Gastropub;

– Tiradentes (MG), 3 de setembro, no Festival Cultura E Gastronomia De Tiradentes;

– São Paulo, na Livraria Cultura – Conj. Nacional – SP., em meados de setembro (data a confirmar);

– Pinhal, 8 de outubro, na Villa do Poeta.

Como aperitivo, publico o texto de orelha do escritor Humberto Werneck:

“Fosse um belo e saboroso prato, como tantos que Alexandre Staut tem criado, este livro mereceria uma fartura de estrelas nos guias da boa mesa. Pode até ser visto assim, aliás, consideradas várias receitas que você encontrará aqui. Paris-Brest é mais do que um repositório de felizes achados culinários. Tem entradas para todo tipo de leitor.

Ei-lo, para começar, em L’Aber Wrach, minúscula localidade à beira-mar na Bretanha, ainda cru em língua francesa, mas já pilotando o fogão do restaurante, Le Patio Gourmand. Audacioso, acrescenta às joias da gastronomia francesa a sua moqueca de peixe, por ele batizada Poisson à la Brésilienne.

Como indissociável tempero da narrativa, o autor nos apresenta fascinantes criaturas às quais se ligou por amizade, entre elas, a Myriam, a Monique, o Pierre, legítimos personagens de romance.

A essa altura, encontra espaço para ampliar vivências não exclusivamente culinárias, mas não menos picantes. É quando o vemos incursionando à vizinha Plounérin, cidadezinha aonde vai saciar outras modalidades de apetite.

Esgotada a experiência na Bretanha, Alexandre vai com mala e cuia para Tours, às margens do rio Loire. A terceira escala será Arromanches-les-Bains, na Normandia, onde haverá de arrematar sua proveitosa aventura em terras de França.

Antes de mergulhar nas delícias que ele nos serve nestas páginas, convém lembrar que Paris-Brest é nome de um clássico da pâtisserie francesa, uma bomba recheada de creme e coberta de frutas ou amêndoas. Excelente escolha de título para um livro não menos saboroso.”

 

‘Ragu de rabada’ e ‘fettuccine artesanal com camarão’: duas receitas deliciosas para seu fim de semana

As receitas abaixo são da chef Ale Lourenço, do Opção Trattoria, de Espírito Santo do Pinhal (SP).

14034986_651056171717998_1818114507945270360_n

Ragu de rabada com banana da terra (rendimento 3 porções)

Ingredientes

500 g de rabada limpa

1,5 L de água

500 ml de caldo de legumes (modo de preparo na receita anterior)

Sal e pimenta o quanto baste

100 ml de vinho do porto

3 bananas da terra em fatias finas cortadas na horizontal

30 ml de azeite extra virgem

Agrião para decorar

Modo de preparo

Coloque a rabada para ferver, troque a água por no mínimo 3 vezes. Tempere a rabada com sal e pimenta a seu gosto, depois coloque na panela de pressão com o caldo de legumes por 40min ou até ficar bem macia. Escorra, desfie e faça um ragu. Em uma frigideira doure as bananas dos dois lados com azeite, recheie com o ragu, enrole e decore com agrião se preferir.

14079459_651055151718100_7175239598343134683_n.jpg

Fettuccine artesanal com camarão ao alho, rúcula e flor de sal (rendimento 5 porções)

Ingredientes

5 ovos inteiros

500 g de semolina

Sal o quando baste

25 camarões médios limpos

1 maço de pequeno de rúcula

5 dentes de alho picado

200 ml de azeite extra virgem

Flor de sal o quando baste

Modo de preparo para massa

Em um recipiente coloque os ovos, a semolina e o sal, amasse a mistura até que fique uma massa homogênea e elástica. Passe pelo cilindro até que fique bem fina (pode fazer isso por partes para que seja mais fácil), corte a massa em tiras finas e longas, polvilhe com semolina e reserve.

Modo de preparo para os camarões

Em uma frigideira grande coloque o azeite, acrescente os camarões já temperados e o alho até dourar. Cozinhe o fettuccine, escorra e junte com os camarões. Acrescente a rúcula e sirva imediatamente, finalize com flor de sal.

Serviço: Opção Trattoria, R. Abelardo César, 152 – Centro, Espírito Santo do Pinhal, tel.: (19) 3661-4646 http://www.opcaotrattoria.com/

Aniversário da rainha e mais…

H8VJV_44472294_Coworth_Park_Exterior_Summer.jpg

De 12 à 15 de maio, será celebrado o 90º aniversário da rainha da Inglaterra, Elizabeth II, nas propriedades do Castelo de Windsor. Atores, bandas, dançarinos e exibições equestres, visitantes poderão presenciar um concerto espetacular que conta a história da vida da rainha.

Embora os ingressos para os eventos estarem esgotados, o Hotel Coworth Park, membro da Dorchester Collection, possui um número limitado de bilhetes para oferecer aos hóspedes como parte de uma experiência oficial.

A celebração Royal no Coworth Park inclui acomodação de luxo para duas pessoas no Coworth Park; café da manhã inglês para dois; champagne afternoon e tea for two na chegada e dois bilhetes para o concerto de celebração incluindo transferências privadas. Valores: quarto superior à partir de £ 695; Mansion House Superior à partir de £ 810; Suite Júnior  à partir de £ 885 e Mansion House Suite Júnior à partir de £ 94. Caso você esteja no Brasil, reservas podem ser feitas com minha querida amiga Sônia Sahão, da Sahão Marketing e Consultoria Ltda (11 3285-3136 – comunicasahao@uol.com.br)

***

Semana passada recebi um kit com cortes de carne das fazendas do Marfrig, localizadas no interior de São Paulo e do Rio Grande do Sul, da marca NB Market, que acaba de lançar o Kit Churrasco delivery.

Os cortes de raças britânicas podem ser pedidos por telefone ou retirados na própria loja. os que chegaram para mim tinham gordura bem distribuída, eram macios e suculentos. Eram eles: costela premium, retirada entre a segunda e a quinta vértebra do boi; bife ancho; picanha; e o exclusivo Steak NB, um filé do centro da paleta, com textura muito macia.

Embora a sugestão fosse fazer na grelha, fiz no forno, assado, com cenouras cortadas, alho, cebola e folhas de louro, além de sal grosso. Ficou divino! O serviço delivery atende as regiões do Campo Belo, Moema e Santo Amaro pelo telefone (11) 5093 6006 e as regiões do Itaim Bibi, Vila Olímpia e Vila Nova Conceição pelo telefone (11) 3078 0999

***

Os restaurantes Bárbaro e Che Bárbaro, em São Paulo, ambos especializados em gastronomia argentina, promovem desconto de 20% em pratos, às segundas e terças-feiras, enquanto durar o outono. A ideia é mudar  de sugestão a cada três semanas. A  primeira oferta é o bife de chorizo angosto que, de R$ 76, custará R$ 60,80. Bárbaro: Rua Doutor Sodré, 241, Vila Olímpia, tel. (11) 3845-7743; Che Bárbaro: Rua Harmonia, 277, Vila Madalena, tel. 2691-7628

Happy hour bom de mesa

truckburger

Os mais famosos food trucks de São Paulo se reúnem na quarta-feira (6), no Piknik Faria Lima, para uma happy hour de boa mesa!

O Buzina fará clássicos, como o Burger Buzina, com carne bovina, queijo cheddar original, fritas dentro do sanduíche, linguiça ibérica moída, aioli no pão briche; o Brooklin, que leva Burger bovino, bacon, ovo, aioli no pão brioche e o truck, com carne bovina, queijo gruyère e cebola na chapa no pão brioche (foto acima), entre outros.

O Holy Pasta leva pratos como o espaguete ao limone com mix de cogumelos, entre outras pastas deliciosas. O QG Food Truck apresenta sanduíches diversos, todos recheados com queijo derretido (foto abaixo).

qg_food_truck

Já o bar de vinhos Los Mendozitos leva uma carta de vinhos para lá de especiais. A curadoria gastronômica é de Márcio Silva, do Buzina Food Truck. Parte da renda do dia será revertida à TUCCA (Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer).

Serviço

Happy Hour especial, na quarta-feira, dia 6, das 18h às 22h; Rua Henrique Monteiro, 125, (entrada também pela Avenida Rebouças, 3128), Pinheiros, São Paulo

Fotos: divulgação

‘Carpaccio de saint peter’ e ‘frigideira de bacalhau’ para a Páscoa

Carpaccio-de-Saint-Peter.jpg

Carpaccio de Saint Peter

Ingredientes
150 g de Saint Peter
10 g de agrião
30 g de manga cortada em cubos
pimenta vermelha finalmente picada
sal, limão e azeite ao seu gosto

 Preparo
Em um prato raso disponha as fatias ou lâminas bem finas do peixe (não colocar uma sobre a outra).
Tempere com sal azeite e limão, e deixe descansar por 5 minutos
Por último coloque a manga, o agrião e a pimenta e sirva com torradas.
Esse é um prato frio e muito gostoso.

frigideira-de-bacalhau--(1).jpg

Frigideira de Bacalhau

 Ingredientes
500 g de Bacalhau limpo e dessalgado
200 g de brócolis cozido
200 g de batatinhas cozidas com casca
1 cebola média em fatias grelhadas
1/2 cabeça de alho assado
3 dentes de alho picados
50 g de azeitonas pretas sem caroço
salsa e pimenta vermelha picada à gosto
azeite e sal à gosto

Preparo

Tempere o bacalhau com sal e pimenta ao seu gosto
Coloque-o em uma panela de vapor por 5 minutos ou até que esteja cozido
Enquanto isso monte a frigideira com as fatias de cebola grelhada, o brócolis, as batatinhas e o alho assado, por último coloque o bacalhau e reserve…
Em outra frigideira coloque o azeite e doure o alho picado, acrescente as azeitonas, a pimenta e a salsa, regue sobre o bacalhau e os vegetais.
Sirva quente com arroz branco.

Cada uma das receitas serve duas pessoas. Os pratos estão no cardápio de Páscoa do Opção Trattoria, em Pinhal (SP)

Serviço: Rua Abelardo Cesar 152 (Praça da Bandeira), tel.: 19 3661.4646, de terça a sábado, das 18h até o último cliente; aos domingos, abre para o almoço. www.opcaotrattoria.com.br

Receitas e fotos: Ale Lourenço

Aprenda a fazer bacalhau com natas

El Gordo_bacalhau com natas_crédito Sergio Greif

(Receita do restaurateur Nuno Almeida, do El Gordo, do Rio de Janeiro)

  Ingredientes

 150g de bacalhau desfiado

2 batata inglesa médias

1 cebola média picada

3 dentes de alho picados

150 ml de creme de leite

200g de queijo parmesão ralado

Sal, pimenta do reino e noz moscada à gosto

50ml de azeite

1 colher de sopa salsinha picada

2 azeitonas

 Modo de preparo

 Cortar a batata em fatias finas e cozinhar. Separar. Em uma frigideira, dourar a cebola e alho no azeite. Adicionar o bacalhau, o sal, a pimenta do reino e a noz moscada à gosto e mexer. Acrescentar o creme de leite. Em um outro recipiente, intercalar a batata com o creme de bacalhau. Finalizar com um camada de queijo parmesão e levar ao forno a 280º para gratinar por 10 minutos. Retirar do forno e decorar com a salsinha e as azeitonas.

 Serviço: El Gordo Tapas Bar,  Av. Gen. San Martin, 1219 – Leblon, Rio de Janeiro – RJ, 22441-014. 

Foto: Divulgação

Dez dicas para o brigadeiro ideal

IMGP5334

 

Brigadeiro todo mundo sabe fazer, né? Mas nunca é demais acrescentar dicas para o doce ficar mais gostoso. Seguem algumas delas, dadas por Adriana Santos, da Brigadeiro da Villa, loja instalada na Vila Madalena, em São Paulo.

 

– Utilize bons ingredientes;

 

– Leite condensado é suficientemente doce, não é necessário adicionar qualquer tipo de açúcar, por isso, evite adicionar ingredientes que vão colocar mais açúcar no brigadeiro;

 

– Tenha paciência, um doce gostoso precisa de tempo e cuidado; fogo alto e brigadeiro não combinam;

 

– A base de todo brigadeiro é a mesma: uma lata de leite condensado, duas a três colheres de cacau, uma colher de sopa de manteiga, 50 ml de creme de leite – se quiser variar o sabor, é só retirar o cacau e incluir outro ingrediente;

 

– Evite usar granulado daqueles prontos, compre uma barra de chocolate de boa qualidade e rale para usar no lugar (fica mais fácil se ralar com o descascador de batata);

 

IMGP5302

 

– Brigadeiro feito em panela de alumínio fica melhor, não gruda e fica mais fácil de detectar o ponto correto;

 

– Quando começar a ver o fundo da panela, quer dizer que está no ponto para comer o doce com colher. Para enrolar, precisa ficar alguns minutos a mais;

 

– Fazer infusões no creme de leite é uma boa saída para dar novos sabores ao brigadeiro;

 

– Cuidado com brigadeiros feitos com frutas, o consumo deles deve ser imediato, pois a fruta começa a soltar água e faz com que o produto perca na qualidade e no sabor;

 

– Brigadeiros recheados são boas opções. Você pode fazer um brigadeiro de coco e colocar como recheio de um brigadeiro de chocolate, por exemplo;

 

Serviço: Brigadeiro da Villa,  Rua Cristovão de Burgos, 74 – loja 6 – Vl. Madalena

Fotos: Divulgação